Especiais La Liga 2015/16 Granada: Salvação do rebaixamento tem o sorriso de dever cumprido

Entrada de José González muda a atitude da equipe que termina a temporada em alta pela mudança de comando, apesar da última rodada ter sofrido derrota para o barça

Especiais La Liga 2015/16 Granada: Salvação do rebaixamento tem o sorriso de dever cumprido
Especiais La Liga 2015/16 Granada: salvação do rebaixamento tem o sorriso de dever cumprido

Apesar da derrota por 3 a 0 na última rodada do Campeonato Espanhol para o Bercelona, o que culminaria no bicampeonato seguido dos Culés, o fato de haver continuado na Primeira Divisão apaga todos os jogos mal executados da equipe.

Foram 37 jogos disputados, que levaria a uma final para decidir onde o título da liga espanhola, e infelizmente para o Granada Club de Fútbol, que realizou a honra de ser o última equipe a perder de foram elétrica para Blaugrana. A perda 3 a 0 na última partida do torneio foi de forma quase paralela de como iniciaram: Com uma derrota por 3 a 1 em casa para Eibar. Na verdade, é jogando em casa onde eles lutaram mais, um total de 23 pontos no ranking como o segundo pior ataque da La Liga.

Em fevereiro, a equipe da Andaluzia estava em queda livre, com apenas cinco vitórias até então. O que acabou culminando em mudanças de treinador: José González assumiu o comando técnico no lugar de José Ramon Sandoval, assim eles não olharam para trás. Até aquele momento da visita do Barça, ​​eles eram invicto em casa e vinham de duas vitórias (em cima Sporting de Gijón e Levante) e três empates (diante Espanyol, Rayo Vallecano e Málaga).

Esta temporada é o quinto mandato consecutivo que os Nazaries evitam rebaixamento, embora a diferença nessa vez é a sua segurança de permanência na competição não estava assegurada no último dia, mas sim, no penúltimo. E eles realizaram em grande estilo, uma vitória retumbante contra o Sevilla. É certo que a mente adversária estava ocupada pela Europa League, em vez do clássico andaluz.

Os comandados de Gonzalez aproveitaram a distração do rival para se tornar apenas o segundo time espanhol que marcou acima de três gols no estádio Sanchez Pizjuan nesta temporada, o outro a marca foi o o Atlético de Madrid.

Com novo treinador, Marroquino do Granada faz a equipe alavancar no campeonato

Youssef El Arabi foi fundamental para a intenção de atacar que viu os recordes Nazaries, em vitórias cruciais sobre Levante e Las Palmas, e ele prosperou sob a pupila de Gonzalez, que lhe proporcionou maior liberdade para criar jogadas.

Na verdade, foi em  seu hat-trick de 5 a 1 que culminou o rebaixamento do rival Levante, fornecendo aos andaluzes a salvação e os ajudou sair da zona de perigo na parte inferior da tabela. Com 17 gols em todas as competições nesta temporada, o marroquino tem sido fundamental na campanha de alcançar vôos superiores para o clube na próxima época.

A entrada de Gonzales foi essencial para a equipe continuar na La Liga no próximo ano

Um tema de longa duração com missões de resgate de Granada é a troca de comandantes na metade da temporada. Eles repetiram a dose em 2012, durante sua primeira temporada na La Liga quando Abel Resino interveio e a segurança ficou garantida. Lucas Alcaraz, no ano seguinte, evitou o rebaixamento com o clube por duas temporadas sucessivas.

No início do ano o time começou com Jose Ramon Sandoval sendo trazido com o objetivo de salvar o clube, depois trocado pelo seu sucessor, Gonzalez que conseguiu o tão esperado e aguardado feito. Evidentemente, esta é a política na qual trabalha o Granada, quando há de se trocar o trabalho dos comandantes, cortam, com isso mudam constantemente de treinadores.

Embora pareça um método duvidoso para a estabilidade, o objetivo de Granada ano-a-ano é evitar o rebaixamento, e isso é algo que eles estão fazendo regularmente. Por isso a temporada termina com uma sensação de dever cumprido, e a mesma coisa que devemos esperar da próxima.