Especiais La Liga 2015/16 Athletic Bilbao: mais uma temporada consistente e vaga na UEL

Equipe do país basco foi longe na Uefa Europa League e quase alcançou a zona de Uefa Champions League; Temporada bastante regular

Especiais La Liga 2015/16 Athletic Bilbao: mais uma temporada consistente e vaga na UEL
Especiais La Liga 2015/16 Athletic Bilbao: mais uma temporada consistente e vaga na UEL

O Athletic Bilbao fez mais uma temporada consistente no Campeonato Espanhol. Com elenco superior a temporadas passadas, os comandados de Ernesto Valverde puderam manter o nível de competitividade em mais de uma competição, simultaneamente. Além disso, contou com uma temporada magnífica do artilheiro do time: Aritz Aduriz.

O centroavante de 35 anos fez sua melhor temporada da carreira e após muitos pedidos por toda a Espanha, foi premiado com uma convocação pra Eurocopa. Mas nem só de Aduriz viveu o Bilbao. Jogadores como Beñat, De Marcos e principalmente o volante Mikel San José (também presente na lista final de Vicente Del Bosque para a Eurocopa), fizeram uma excelente temporada.

A contratação de peso ficou por conta de um velho conhecido da torcida do Atlético de Madrid: Raul Garcia. E o meia, caiu como uma luva no esquema de Ernesto Valverde. Autor de gols importantes durante toda a temporada, Raul se mostrou um jogador muito versátil e que gerou muito lucro, já que chegou a custo zero por conta do seu término de contrato com o time de Madrid.

Com Muniain lesionado por boa parte da temporada, Inaki Williams assumiu a responsabilidade de ser o homem de velocidade do time. Titular absoluto ao término da temporada, o canterano também ganhou oportunidade na lista de suplentes de Del Bosque para a Euro 2016. No último domingo, debutou com a seleção espanhola em amistoso contra a Bósnia.

Começo irregular e com derrotas inesperadas

A liga das estrelas não começou da melhor maneira para o clube basco. Quatro derrotas nos cinco primeiros jogos (Barcelona, Eibar, Villarreal e Real Madrid) e apenas uma vitória (Getafe) ligaram o alerta da equipe para o restante da competição.

A partir da sexta rodada, o Athletic conseguiu uma sequência de seis jogos sem derrotas, sendo quatro vitórias (Valencia, Sporting Gijon, Real Bétis e Espanyol) e dois empates (Deportivo La Coruña e o derby local contra a Real Sociedad). Sequência que deu confiança para a equipe, que mesmo com a derrota na décima segunda rodada contra o Granada, não se abateu e seguiu em busca dos seus objetivos na competição.

O início da regularidade e o fator San Mamés

Tranquilo na competição e com os reforços a disposição, a equipe do país basco precisava ir em busca das vagas europeias, mas esbarrou num péssimo fim de turno com apenas uma vitória em sete jogos. O segundo turno precisaria ser acima da média se o Athletic quisesse mesmo conquistar seu objetivo, mas uma derrota duríssima por seis a zero para o Barcelona na primeira rodada do returno, fizeram Ernesto Valverde dar um choque de realidade no elenco.

A partir dali, a equipe do país basco contou com o brilho de Aduriz e o fator San Mamés, território onde a equipe conquistou a maior parte de seus pontos. Seis vitórias em nove partidas, fizeram com que a equipe não só voltasse ao campeonato, como virasse concorrente direto ao Villarreal na luta pela Champions.

Luta insuficiente por vaga na Champions, mas a garantia da vaga na Europa League

Com pontuação significativa na vaga pela Europa League, cabia aos comandados de Ernesto Valverde o último gás para sufocar o Villarreal nas rodadas finais. Ambas equipes ainda participavam da Europa League, mas o Athletic tinha a vantagem de ter um elenco mais recheado e isso poderia pesar. Não pesou. Alguns pontos desperdiçados nas partidas fora do San Mamés (derrotas pra Espanyol e empate contra o Levante), fizeram com que a equipe do país basco se distanciasse do submarino amarelo.

Com a eliminação na UEL para o Sevilla e vantagem confortável para o mesmo na Liga, o Athletic confirmou sua vaga pra Uefa Europa League 16/17 com três rodadas de antecedência, após vitória em seus domínios sobre o Celta de Vigo. As três últimas rodadas só serviram para coroar uma equipe sólida, que competiu em bom nível na temporada. As expectativas são melhores ainda para a próxima temporada, já que o clube ainda conta com a recuperação completa de sua jóia Iker Muniain. Resta esperar um 2017 ainda melhor de Ernesto Valverde & cia, eles sabem que podem.