Iniesta justifica pênalti cobrado por Sergio Ramos: "Ele estava confiante"

Meia se justifica sobre a polêmica envolvendo a penalidade perdida no confronto contra os Croatas

Iniesta justifica pênalti cobrado por Sergio Ramos: "Ele estava confiante"
Foto: Handout/Getty Images

Em jogo válido pela última rodada do grupo D da Eurocopa, Espanha e Croácia se enfrentaram em jogo que tinha como objetivo de definir os caminhos das equipes no torneio. E em um emparelhamento que na sua grande maioria foi apenas protocolar, os balcãs venceram por 2 a 1 com gols de Morata para os espanhóis e Kalinic e Perisic para o time do leste europeu. Durante a partida, surgiu um pênalti para a Espanha, que Sérgio Ramos cobrou e perdeu. Falando sobre a polêmica que foi a penalidade, Andrés Iniesta disse que iria cobrar, porém o companheiro pareceu mais confiante na hora. 

Com o resultado, a Croácia ultrapassou a Espanha e termina a fase de grupos em primeiro lugar com sete pontos, enquanto que a Roja parou nos seis ficando em segundo. Com isso a Fúria já sabe qual será o seu próximo adversário nos mata-matas contra a Itália na segunda (27) às 13h em Saint-Dennis. Já o selecionado croata espera uma definição entre os terceiros colocados das chaves B, E ou F para saber seu rival na próxima fase.

Agora a equipe cai no lado mais forte da chave que é composto ainda por Alemanha, Inglaterra e a anfitriã França que deverão gerar confrontos pesados para os potenciais sobreviventes as fases mais derradeiras do torneio.

Um dos grandes nomes da seleção espanhola até agora no torneio, Andrés Iniesta falou sobre um momento que gerou certa tensão durante o cotejo que foi o do pênalti perdido por Sergio Ramos e também sobre a derrota da equipe.

"Eu ia bater", admitiu Iniesta na zona mista Estádio Bordeaux. "Mas Ramos pediu e ele estava confiante", completou.

"A confiança está totalmente em quem quer cobrar o pênalti. Nós tivemos a infelicidade de perdê-lo", acrescentou.

"Não é um bom momento para perder, mas é isso. Eu irei agora  e continuarei a me preparar o jogo com a Itália e com o objetivo de chegar o mais longe possível. Em teoria, temos equipes mais fortes deste lado da chave, mas nunca se sabe, o futebol tem dessas coisas ", disse ele.