Barcelona vence Celtic sem dificuldades em sua estreia na Champions Cup

Todos os gols foram marcados no primeiro tempo; catalães abusam da posse de bola e constrói fácil triunfo

Barcelona vence Celtic sem dificuldades em sua estreia na Champions Cup
(Foto: Charles McQuillan/Getty Images)
Celtic Glasgow
1 3
Barcelona
Celtic Glasgow: Gordon (Fasan, min. 46); Janko (Ralston, min. 60), Ambrose (Jamie Mccart, min. 60), O'Connell (Ajer, min. 46) e Izaguirre (Fisher, min. 78); Scott Brown (Rogic, min. 46), Bitton (Scott Allan, min. 46) e McGregor (Armstrong, min. 46); Roberts (Ciftci, min. 46), Griffiths (Moussa Dembélé, min. 46) e James Forrest (Christie, min. 60). Técnico: Brendan Rodgers.
Barcelona: Masip (José Aurélio Suárez, min. 78); Sergi Roberto (Aleñá, min. 60), José Martínez (Borja López, min. 78), Mathieu (Marlon, min. 60) e Aleix Vidal; Munir El Haddadi (Gumbau, min. 77), Arda Turan (Carbonell, min. 60) e Juan Cámara (Nili, min. 78); Lionel Messi (Samper, min. 46), Luis Suárez (Rafa Mujica, min. 60) e Denis Suárez (Alfaro, min. 60). Técnico: Luis Enrique.
Placar: 0-1, Arda Turan, min. 10. 1-1, Griffiths, min. 28. 1-2, Ambrose (gol contra), min. 30. 1-3, Munir El Haddadi, min. 39.
ÁRBITRO: Neil Doyle
INCIDENCIAS: Partida válida pela International Champions Cup 2016. Jogo disputado na Aviva Stadium, em Dublin, Irlanda, na tarde deste sábado (30).

Na primeira partida do Barcelona após o fim da temporada passada, os catalães não decepcionaram. Em jogo realizado no Aviva Stadium, em Dublin, Irlanda, a equipe blaugrana venceu o Celtic sem dificuldades por 3 a 1. Todos os gols foram marcados no primeiro tempo. Arda Turan, Ambrose (contra) e Munir El Haddadi assinalaram os tentos do Barça, enquanto Griffiths descontou para os escoceses.

Pela International Champions Cup, o Barcelona encara o Leicester City na próxima quarta-feira (03), em Estocolmo, capital da Suécia. O Celtic mede forças contra o Liverpool apenas no dia 13 de agosto, em Limerick, na Irlanda. Porém, o time escocês entra em campo no meio desta semana pela fase preliminar da Uefa Champions League.

Barcelona dita ritmo de jogo e abre boa vantagem

Logo no primeiro lance da partida, o Celtic quase abriu o placar e fez a festa de boa parte dos torcedores presentes em Dublin. Robert arriscou de canhota e a bola passou perto do gol defendido por Masip. A partir daí, o Barcelona controlou o jogo e voltou à normalidade com a preponderante posse de bola, característica do time e dos comandados, mas faltava chegar com perigo ao gol de Gordon.

Quando chegou, foi eficiente. Após ser acionado pelo alto, Aleix Vidal dominou na lateral-direita, deu belo drible no marcador e rolou para o meio. Arda Turan bateu na bola como ela veio, chutou colocado e marcou um belo gol aos 10 minutos de jogo para abrir o placar.

O Barcelona dominava a posse de bola, mas cadenciava a partida. Ainda que estivesse na frente do placar e com o controle do jogo, o Celtic tinha oportunidades de arriscar finalizações perigosas. Aos 17 minutos, Lionel Messi lançou Juan Cámara. O lateral bateu com a perna esquerda e acertou o lado de fora da rede. A resposta veio aos 22, quando Scott Brown aproveitou falha defensiva para descer em velocidade e chutar rasteiro, para a tranquila defesa de Masip.

O Celtic conseguiu o empate aos 28 minutos, após ficar um pouco mais presente no campo ofensivo. Masip começou a jogada e tocou para José Martínez. O defensor dominou mal e Griffiths aproveitou o gol vazio para aproveitar o vacilo e igualar o marcador. Porém, a comemoração escocesa durou pouco. Aos 30, após cruzamento na área, o zagueiro Ambrose desviou contra o próprio gol e recolocou os catalães na frente do placar.

Nos contra-ataques, o Barcelona mostrava a superioridade de seu elenco e conseguiu aumentar a vantagem. Messi deu belo lançamento que inverteu o jogo para Juan Cámara. O jogador tocou para Luis Suárez, e o centroavante rolou para trás e tocou para Munir El Haddadi empurrar para as redes.

Treinadores realizam inúmeras modificações e jogo permanece sem emoções

O segundo tempo foi completamente diferente do primeiro. Embora os primeiros 45 minutos não tenham sido de encher os olhos, foram registradas oportunidades que movimentaram bem o placar. Na etapa complementar, porém, isso desapareceu. Os treinadores praticamente modificaram todos os seus times, deram rotatividade aos atletas de seus elencos, de uma forma a observar todo o grupo.

Na maioria das finalizações que aconteceram no segundo tempo, os chutes eram de fora da área, totalmente sem perigo aos goleiros. O Barcelona valorizou a posse de bola com o objetivo de preservar o condicionamento físico dos atletas, que buscam o retorno à forma ideal aos poucos.

Na reta final do jogo, o Celtic tentou pressionar um pouco mais e levou relativo perigo. Aos 26 minutos, Moussa Dembélé fez boa jogada individual pelo lado direito de ataque, mas foi desarmado por José Martínez. Na sequência, o atacante recuperou a posse de bola e mandou para fora. Aos 31, Scott Allan tocou para Armstrong. O jogador dominou, passou por José Martínez e bateu cruzado. Masip defendeu e fez ótima defesa. Aos 40, os escoceses tentaram com Rogic. O atleta avançou pelo meio, arriscou da meia-lua, mas errou o alvo.