Parejo e sua conturbada situação no Valencia

Com comportamento bem estranho nas últimas semanas, dias do meia devem estar contados no Valencia

Parejo e sua conturbada situação no Valencia
Foto: Getty Images

De melhor jogador e capitão à carta fora do baralho. A temporada 2015/16 passou longe de ser igual a 2014/15 para o meia Dani Parejo. Enquanto que na na 2014/15 ele fez uma temporada mágica, sendo um dos melhores jogadores do Campeonato Espanhol e disparado o melhor atleta da equipe ché, na temporada passada a história foi diferente.

Parejo não conseguiu manter uma sequência e pegou banco em vários jogos na fraca temporada dos morcegos. O meia de 27 anos tem grande talento, mas também é conhecido por seu temperamento meio complicado de aturar. Nenhum jogador, principalmente um que era o grande nome da sua equipe numa temporada e na outra foi mal utilizado e não rendeu, gosta de ficar no banco, mas Parejo não soube aturar isto.

O grande caso da vez é nessa pré-temporada. Nas últimas duas semanas, o meia vem se comportando mal e de maneira bastante estranha. No último amistoso do clube ché, no último sábado (30), quando a equipe venceu os finlandeses do FC Ilves, Parejo entrou no decorrer do segundo tempo e simplesmente não quis jogar. Ficou literalmente parado dentro de campo, sem correr para ajudar seus companheiros, comportamento inaceitável por parte de qualquer jogador.

O Valencia está ciente disso e foi até comunicado pelo jogador, que pediu para ser negociado, mas também não é tão simples assim. A qualidade de Parejo é gigante e o clube ché sabe disso. Eles já receberam uma oferta do Sevilla pelo jogador, mas que não atendeu os pedidos dos morcegos, o que complicou ainda mais a situação, já que Parejo realmente quer deixar o clube. Enquanto isso, ele está treinando separado do grupo para resolver sua situação.

O último capítulo aconteceu na manhã desta terça-feira (2), quando Pako Ayestarán, técnico do Valencia, chamou os jogadores, que estão em pré-temporada no Reino Unido, para uma conversa, como de costume. Ayestarán chamou todos os jogadores para a sala, pois ia mostrar um vídeo, só que pediu para Parejo se retirar do lugar. O jogador se levantou e foi para ônibus esperar o fim da conversa. Após 20 minutos, a delegação da equipe chegou ao ônibus e foram todos treinar. Isso mostra como o clima tá tenso.

Momento de Parejo é tenso no clube ché (Foto: Getty Images)
Momento de Parejo é tenso no clube ché (Foto: Getty Images)

Quem falou sobre tal atitude de Parejo foi um dos maiores ídolos do clube, o ex-goleiro Santiago Cañizares, que disse em seu twitter: "A atitude do jogador é lamentável, mesmo sendo um dos melhores jogadores do elenco e com a confiança dos técnicos. Chegamos a esse ponto e acho muito difícil ele voltar a vestir a camisa do clube mais uma vez", disse Santi.

Ainda tem água para rolar nessa situação. O Valencia não quer baixar o preço, tendo em vista a qualidade do jogador, mas Parejo quer deixar o clube o mais rápido possível. É um risco baixar o preço e vender para um rival forte como o Sevilla, mas isso pode acabar sendo uma alternativa, mesmo o Valencia avisando que não irá vendê-lo para a equipe rojiblanca. Mas parece que os dias de Dani Parejo no Valencia, clube onde fez história, estão contados.