Real Madrid empata nos acréscimos, vira com golaço de Carvajal e conquista Supercopa da Uefa contra Sevilla

Em jogo de duas viradas, Sergio Ramos marca no minuto 93, leva para a prorrogação e Carvajal garante título merengue

Real Madrid empata nos acréscimos, vira com golaço de Carvajal e conquista Supercopa da Uefa contra Sevilla
Foto: Christopher Lee/Getty Images
Real Madrid
3 2
Sevilla
Real Madrid: Casilla; Carvajal, Varane, Ramos e Marcelo; Casemiro e Kovacic (James Rodriguez, Min. 73); Asensio, Isco (Modric, Min. 66) e Vázquez; Morata (Benzema, Min. 62). técnico: Zinedine Zidane
Sevilla: Rico; Mariano, Carriço (Rami, Min. 51), Pareja e Kolo; Iborra (Kranevitter, Min. 75) e N'Zonzi; Mudo Vazquez, Kiyotake e Vitolo; Vietto (Konoplyanka, Min. 68). técnico: Jorge Sampaoli
Placar: 1-0, Asensio, Min. 21; 1-1, Mudo Vázquez, Min. 41; 1-2, Konoplyanka, Min. 72; 2-2, Sergio Ramos, Min. 90+3; 3-2, Carvajal, Min. 119
ÁRBITRO: Milorad Mazic (SRB); cartões amarelos: Vitolo (Min. 39), Carvajal (min. 84), Asensio (Min. 86), Kolo (Min. 89), James Rodriguez (Min. 92); cartões vermelhos: Kolo (Min. 93)
INCIDENCIAS: partida válida pela supercopa da uefa, realizada no estádio Lerkendal, em Trondheim, Noruega

Nesta terça-feira (9), Real Madrid, campeão da última Uefa Champions League, e Sevilla, tricampeão da Uefa Europa League, fizeram um duelo de arrepiar na Noruega pela Supercopa da Uefa. Em jogo de duas viradas, os merengues vencerem os rojiblancos por 3 a 2 na prorrogação e garantiram o primeiro título da temporada. AsensioSergio Ramos Carvajal marcaram para os merengues, enquanto Franco Vázquez Konoplyanka foram às redes pelos sevillistas.

A temporada está apenas começando para ambos os clubes. Enquanto os merengues irão descansar até a estreia no Campeonato Espanhol, o Sevilla tem mais uma decisão. No próximo domingo (14), os rojiblancos fazem o primeiro dos dois jogos da Supercopa da Espanha contra o Barcelona, às 17h.

Dois belos gols e tudo igual

O começo de jogo foi bom na Noruega. Os merengues pressionavam mais no início, mas era o Sevilla que tinha mais posse de bola nos primeiros minutos. As melhores jogadas do Real Madrid eram nas bolas aéreas com Sergio Ramos, enquanto os rojiblancos trocavam muitos passes, mas sem muita objetividade para a finalização.

Só que na primeira boa chance do jogo, a rede balançou. Aos 21', a equipe rojiblanca saiu errado pela lateral e a bola sobrou com o jovem Marco Asensio, que dominou com muito espaço no meio e soltou uma bomba, no ângulo de Sergio Rico, marcando um golaço em Trondheim: 1 a 0 Real Madrid. A estrela da jovem promessa merengue brilhou.

Após o gol, os rojiblancos melhoraram na partida, chegando com mais perigo em busca do gol de empate. Aos 30', saiu a primeira boa chance do Sevilla, quando o zagueiro Carriço ganhou dividida no meio e arriscou de fora da área com muito efeito, mas Kiko Casilla fez bela defesa. Os merengues esperavam o adversário e tentavam sair nos contra-ataques.

E toda a pressão em busca do gol de empate deu certo. Aos 41, Vietto recebeu na direita, cruzou, Vitolo tentou o domínio, mas a bola escapou, só que acabou sobrando para Franco Vázquez, que pegou de primeira e fez um bonito gol no estádio Lerkendal, deixando tudo igual: 1 a 1. Após isso, nada mais aconteceu no bom primeiro tempo na Noruega.

Sevilla vira, mas Sergio Ramos manda o jogo para a prorrogação

O começo de segundo tempo foi de muito estudo na Noruega, com os rojiblancos seguindo com mais posse de bola, enquanto os merengues tinham dificuldade para ficar com a bola e sair nos contra-ataques. O primeiro arremate do segundo tempo, porém, foram dos merengues, quando Isco recebeu na entrada, arriscou, a bola desviou na marcação e passou raspando a trave de Sergio Rico.

Porém a superioridade sevillista mostrou resultado aos 27', quando Vitolo recebeu na direita, fez boa jogada, invadiu a área, mas foi derrubado por Sergio Ramos: pênalti para o Sevilla. Konoplyanka, que havia acabado de entrar, foi para a cobrança e colocou os atuais campeões da Europa League na frente: 2 a 1 Sevilla.

O final do jogo foi bem morno... até o último lance da partida. Os merengues não conseguiam atacar, mas se lançaram com tudo no final do confronto, e deu muito certo, tanto que relembrou um dos maiores momentos da história do clube. O minuto 93 apareceu mais uma vez na vida de Sergio Ramos, quando Marcelo virou com Carvajal, que dominou e passou para Lucas Vazquez dentro da área. O camisa 17 cruzou, o zagueiro merengue apareceu livre e mandou o jogo para a prorrogação: 2 a 2.

Sergio Ramos e minuto 93: um caso de amor (Foto: Michael Steele/Getty Images)
Sergio Ramos e minuto 93: um caso de amor (Foto: Michael Steele/Getty Images)

Real Madrid domina e Carvajal garante o título merengue

Assim como aconteceu na decisão da UCL de três anos atrás, o Sevilla, assim como o Atlético de Madrid naquela ocasião, sentiu o golpe do gol de Sergio Ramos, tanto que o zagueiro Kolodziejczak foi expulso após falta em Lucas Vázquez. Os merengues fizeram um primeiro tempo de prorrogação bem melhor, pressionando, mas não conseguiu marcar.

O segundo tempo da prorrogação foi de total pressão merengue mais uma vez, perdendo gol atrás de gol. Mas no último lance do jogo, saiu o gol do título, e de grande forma. Aos 14', Carvajal parou contra-ataque de Konoplyanka, roubou a bola, avançou, driblou toda a defesa do Sevilla, invadiu a área e tocou com o lado externo do pé na saída de Sergio Rico, garantindo o primeiro título merengue na temporada: 3 a 2 Real Madrid.