Em despedida, García Toral destaca: "El Madrigal será sempre um lugar especial"

Agora ex-treinador, Toral publicou nesta sexta-feira uma carta de despedida e agradecimento ao clube e a torcida pelas três temporadas e meia que passaram juntos.

Em despedida, García Toral destaca: "El Madrigal será sempre um lugar especial"
Marcelino enquanto comandava o Villarreal (Foto: Alberto Morante/ EFE)

Marcelino García Toral, trocado recentemente por Fran Escribá, comandou o Villarreal de 2013 até o fim da temporada 2015-16 e depois desses anos de trabalho, quis se despedir e agradecer a todos da entidade castellonense. Atráves de uma carta publicada nesta sexta-feira, Marcelino garantiu que se sente "agradecido e orgulhoso de todo o exito alcançado".

García continuou a carta dizendo: "Nós estendemos nossos agradecimentos aos nossos colegas da comissão técnica e todos e cada um dos funcionários Villarreal CF, que com a sua dedicação e esforços diários têm contribuído para essa conquista. Este ciclo é longo e estamos orgulhosos de tudo objetivos desportivos alcançados, depois de iniciar esta aventura na segunda Divisão e terminá-la com a equipe às portas de jogar a maior competição européia", garantiu a carta de despedida do técnico que foi emitida nesta sexta-feira.

"Queremos agradecer ao presidente Fernando Roig, seu conselheiro Fernando Roig Negueroles e seu vice-presidente José Manuel Llaneza e os outros membros do conselho por confiar em nós para liderar este grande clube. Agradeço especialmente a todos os jogadores que dirigi durante estas três temporadas e meia, sem os quais teria sido impossível conseguir alcançar tanto sucesso", acrescentou.

Como treinador do Villarreal, Marcelino conseguiu voltar para a primeira divisão, alcançou as classificações europeias pela liga, as semifinais da Uefa Europe League e da Copa do Rei e conseguiu a quarta posição na La Liga na temporada passada, classificando para os playoffs da Uefa Champions League.

Marcelino finalizou a carta agradecendo também a torcida pelo respeito e carinho desde sua chegada: "Por último, não poderíamos esquecer da torcida, pelo respeito e carinho que desde o dia em que chegamos sempre demonstrou em relação a nós e com o seu apoio incondicional nos fez sentir em nossa própria casa. Sem vocês, nada disso teria sido possível. El Madrigal será sempre um lugar especial para nós. Um grande abraço", concluiu.