Barcelona decide no segundo tempo, bate Sevilla e fica perto do título da Supercopa da Espanha

Na estreia de PH Ganso, Suárez e Munir decidem e Barça abre boa vantagem para o jogo de volta

Barcelona decide no segundo tempo, bate Sevilla e fica perto do título da Supercopa da Espanha
Foto: Jorge Guerrero/AFP/Getty Images
Sevilla
0 2
Barcelona
Sevilla: Rico; Mariano, Rami, Mercado e Escudero (Sarabia, Min. 55); Kranevitter (Ganso, Min. 69) e N'Zonzi; Kiyotake, Vázquez e Vitolo; Vietto (Ben Yedder, Min. 61). técnico: Jorge Sampaoli
Barcelona: Bravo; Sergi Roberto, Piqué, Mascherano e Mathieu (Digne, Min. 27); Busquets, Rakitic e Iniesta (Denis Suárez, Min. 36); Arda Turan (Munir, Min. 77), Messi e Suárez. técnico: Luis Enrique
Placar: 0-1, Suárez, Min. 54; 0-2, Munir, Min. 81
ÁRBITRO: Gil Manzano; cartões amarelos: Mercado (Min. 32), Busquets (Min. 58), N'Zonzi (Min. 70), Vázquez (Min. 78), Suárez (Min. 83)
INCIDENCIAS: jogo de ida da supercopa da espanha 2016, realizada no ramon sanchez pizjuan, em sevilha

Neste domingo (14), Sevilla Barcelona fizeram o primeiro dos dois jogos da Supercopa da Espanha, no estádio Ramon Sanchez Pizjuan, em Sevilha. Com gols de Suárez Munir, ambos na segunda etapa, os visitantes venceram por 2 a 0 na estreia de Paulo Henrique Ganso pelos donos da casa.

O jogo de volta, que será realizada no estádio Camp Nou, em Barcelona, será na próxima quarta-feira (17), às 18h. O Barcelona pode perder por até um gol de diferença que leva o primeiro título para casa.

Sevilla é melhor, mas não marca

Desde os primeiros minutos o jogo era bastante movimentado e intenso no Ramon Sanchez Pizjuan, tanto que a primeira grande chance do duelo aconteceu aos 6', quando Busquets achou Suárez no meio dos dois zagueiros rojiblancos, o uruguaio dominou, saiu cara a cara com Sergio Rico e tocou com a parte externa do pé, mas o arqueiro dos donos da casa fez grande defesa e salvou o Sevilla.

Depois desse bom início culé, o Sevilla tomou conta das ações do jogo, conseguindo ficar bem mais tempo com a bola e trocando mais passes, tentando envolver o Barcelona. Além disso, os donos da casa faziam uma marcação pressão, que complicava a saída de bola culé. O Barcelona tinha dificuldade de trocar muitos passes e chegar com perigo.

O grande problema para os donos da casa era finalizar ao gol. Eles conseguiam trocar bem os passes e rondar a área adversária, mas sem muita objetividade. Sempre acontecia uma boa jogada, o último passe saía errado, com os jogadores do Barcelona conseguindo cortar e afastar o perigo. Mesmo sendo melhor, o Sevilla não conseguiu marcar e o primeiro tempo terminou sem gols: 0 a 0.

Barcelona marca dois e fica perto do título

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro, com os visitantes começando melhor e chegando com mais perigo. Aos 4', Denis Suárez apareceu na esquerda, levou para a perna direita e levantou à meia altura. Suárez desviou de cabeça antes do marcador e quase matou o goleiro Sergio Rico, que defendeu em dois tempos.

Só que cinco minutos depois saiu o primeiro gol culé, quando Denis Suárez recebeu no meio e lançou Arda Turan dentro da área. O turco ajeitou de peito para o meio da área e Luis Suárez apenas finalizou tirando de Sergio Rico, marcando um belíssimo gol para colocar o Barcelona na frente no Ramon Sanchez Pizjuan: 1 a 0. Um minuto depois quase saiu o segundo, quando Messi tabelou com Suárez, recebeu na grande área e tentou uma cavadinha na saída de Rico, que conseguiu salvar.

O Sevilla se lançou para o ataque após tomar o gol, mas de forma organizada, não conseguindo chegar com tanto perigo. Por outro lado, o Barcelona seguia bem na segunda etapa, chegando principalmente nos contra-ataques. Aos 18', Messi deu ótimo passe para Sergi Roberto, que finalizou de primeira e Sergio Rico fez boa defesa.

E a boa atuação culé surgiu efeito mais uma vez aos 36', quando Messi recebeu com muito espaço no meio, lançou Munir, que recebeu livre, invadiu a área e apenas tocou com a parte externa do pé esquerdo na saída de Sergio Rico, matando o jogo e deixando o Barcelona bem perto do título da Supercopa da Espanha: 2 a 0.