Atlético de Madrid sofre, mas bate Deportivo e segue na cola do líder Real Madrid

Griemzann foi o autor do gol que deu os três pontos aos colchoneros; Depor jogou o segundo tempo todo com um jogador a menos

Atlético de Madrid sofre, mas bate Deportivo e segue na cola do líder Real Madrid
Atlético de Madrid
1 0
Deportivo La Coruña
Atlético de Madrid: OBLAK, JUANFRA, GIMÉNEZ (LUCAS HERNÁNDEZ, MIN, 35), GODÍN, FILIPE LUIS, AUGUSTO (GABI, MIN. 18), KOKE, CARRASCO (GAMEIRO, MIN. 56) NICO GAITÁN, GRIEZMANN E CORREA.
Deportivo La Coruña: LUX, LAURE, ARRIBAS, ALBENTOSA, FERNANDO NAVARRO (BABEL, MIN. 74), GUILHERME, BORGES, BORJA VALLE, FAJR FAYÇAL, EMRE ÇOLAK E FLORÍN ANDONE (LUISINHO, MIN.60).
Placar: 1-0. MIN. 70, GRIEZMANN.
ÁRBITRO: JESÚS GIL MANZANO AMARELOU LUCAS (ATM) E EXPULSOU FAJR (DEP) POR DOIS AMARELOS.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 6ª rodada do Campeonato Espanhol 2016/17, disputado no Estádio Vicente Calderón, em Madrid.

O Atlético de Madrid venceu por 1 a 0 o Deportivo La Coruña, neste domingo (25). O jogo foi válido pela 6ª rodada do Campeonato Espanhol 2016/17 e teve Griezmann, mais uma vez, como seu artilheiro, assumindo a ponta do campeonato nesse quesito.

Apesar de ter jogado o segundo tempo com um jogador a menos, construir o resultado não foi fácil para os colchoneros. Apenas aos 25 minutos da segunda etapa conseguiu ultrapassar a defesa dos visitantes e marcar o go da vitória. Mais uma vez foi a dupla de atacantes franceses, Griezmann e Gameiro, que decidiu. Gameiro cruzou e o camisa 7 apenas empurrou para o fundo das redes.

O resultado tende a deixar a impressão de que a equipe jogou mal, porém os números apontam o contrário.  Equipe teve quase 70% de posse de bola e 21 finalizações. O esperado de um jogo com um jogador a mais durante 45 minutos.

Com o resultado, o Atlético assume a terceira colocação, com 12 pontos, se aproximando do Real Madrid, que tropeçou no sábado. Agora, a equipe se prepara para enfrentar o Bayern de Munique na Uefa Champions League, na quarta-feira. Já o Depor, permanece com seus 5 pontos, na parte de baixo da tabela. Seu próximo jogo é diante do Sporting Gijón, no próximo sábado.

Primeiro tempo fraco e marcado por lesões

Cholo Simeone alterou bastante a equipe para encarar o Depor. Tirou Savic, Saúl, Gabi e Gameiro da equipe, poupando-os para o grande jogo do meio de semana pela Uefa Champions League, diante do Bayern de Munique no Vicente Calderón. Mas o que era para poupar jogadores, se tornou um problema para Simeone. Ainda no início da partida, Augusto Fernández teve um problema no joelho e precisou ser substituído por Gabi. De acordo com o clube, o problema é nos ligamentos do joelho, mas ainda não foi realizado o exame para ver a gravidade da lesão.

Depois foi a vez de o zagueiro Giménez sair lesionado. Saiu com a mão na virilha e foi confirmada a lesão muscular. Lucas Hernández entrou em seu lugar. Enquanto isso, o técnico Simeone tentava acordar a equipe, chegando inclusive a fazer o gesto de que a equipe estava dormindo em campo.

Mesmo assim, na primeira etapa pouco se viu. Griezmann quase marcou aos 21 minutos, batendo cruzado para fora e Nico Gaitán também, aos 24 minutos. O argentino finalizou, mas antes de a bola passar a linha de gol, a zaga do Depor afastou.

Mas o momento de maior destaque da primeira etapa foi a expulsão de Fajr, decisiva para a etapa final. Ele foi amarelado duas vezes em pouco tempo, em ambas as vezes no campo de ataque e em lances em que a bola já não estava em disputa. Uma expulsão tola, reconhecida pelo técnico Gaizka Garitano.

Muita pressão e dupla francesa funciona de novo

Já na segunda etapa, o Atleti voltou mais ligado e querendo decidir logo o resultado. E aí começou uma chuva de oportunidades criadas e perigo ao goleiro Lux. Principalmente com chutes de fora de área, Gaitán e Carrasco geraram grandes chances na volta do intervalo. O destaque vai para a finalização de Carrasco aos 8 minutos, quando Lux fez uma defesa espetacular, espalmando para a trave.

Mas de vez em quando, o Depor também assustava. Uma delas aos 10 minutos, quando Borges recebeu um cruzamento na segunda trave e cabeceou para o meio. Lucas foi rápido o suficiente para não deixar que ela ultrapassasse a linha de gol ou que Çolak, que estava a suas costas, chegasse a tempo de desviá-la.

No lance seguinte foi a vez de Lux ter seu momento de maior brilho no jogo. Em um rebote de bola parada, Gabi, na entrada da área, errou a finalização de primeira e a bola foi toda cheia de efeito na direção do gol. Ángel Correa se jogou nela e desviou. O goleiro argentino, que já estava no movimento de ir ao encontro da bola, esticou sua perna direito e conseguiu evitar que ela entrasse em seu contrapé.

E nesse ritmo seguia o Atleti. Filipe Luis quase abriu o placar no lance seguinte. A bola sobrou livre para ele, que finalizou cruzado, porém mal e para fora. Até que Gameiro veio para o campo.

O atacante francês logo em uma de suas primeiras participações foi decisivo, aos 25 minutos. Recebeu de Juanfran já dentro da área e cruzou de primeira, encontrando Griezmann de frente para o gol e sozinho. O camisa 7 não perdoou e abriu o placar. Foi o quinto gol dele no campeonato.