Ex-Atlético de Madrid, meia Diego admite surpresa com estilo implantado por Simeone

Diego, que participou das grandes conquistas do Atlético de Madrid, falou sobre o método de trabalho de Simeone e da importância do treinador para o inicio dos grandes títulos do clube colchonero

Ex-Atlético de Madrid, meia Diego admite surpresa com estilo implantado por Simeone
Diego e Simeone comemoram juntos (Foto: FIFA.com)

O meia Diego Ribas, atualmente no Flamengo, esteve ontem (26) a noite no programa “Bem, amigos!” do canal SporTV e entre outros assuntos, falou de Simeone, com quem trabalhou no Atlético de Madrid em duas oportunidades. Diego não economizou palavras para elogiar o treinador argentino.

“Foi sensacional, eu me surpreendi. Até então, eu não ouvia muito falar dele como treinador. Ele vive intensamente cada treino, é muito decidido daquilo que ele quer, daquilo que ele vai fazer. Ele prepara muito bem o próximo jogo, isso faz a equipe ganhar confiança. Ele faz as 11 cabeças ali pensarem da mesma maneira, na mesma direção. É normal cada jogador, dentro do jogo, fazer uma leitura diferente do outro. Ele direciona todo mundo, para fazer aquilo que ele quer. Isso faz a diferença”, lembrou Diego.

Com Simeone, Diego foi duas vezes finalista da Uefa Champions League, campeão da Uefa Europa League (2011/12), marcando um dos gols da final, e do Campeonato Espanhol (2013/14), consolidando o clube colchonero como grande adversário de Real Madrid e Barcelona. O meia também falou sobre o método de treinamento e estilo de "Cholo" Simeone.

“O trabalho dele é curto e muito intenso, são 45 minutos, uma hora no máximo. O campo é reduzido, e ele fica no meio, gritando, chamando a atenção de cada um. Você não descansa. Às vezes, você vai para o treino e não está muito bem, não dormiu direito. Ali, não existe. Todo treino é pegada, e se não treinar bem sai. Então, isso faz a equipe estar sempre em alerta, concentrada. Isso faz diferença no jogo”, pontuou.

O camisa 35 do Flamengo encerrou falando sobre o forte investimento que o Atléti fez na equipe e como Simeone foi fundamental para a mudança no grupo: “Eles investiram muito, fizeram uma equipe muito boa, com Falcão García, Arda Turan, Diego Godín, Filipe Luís, Miranda, Courtois. Não estava dando muito certo. Em dezembro, na pausa de inverno, o treinador (Gregorio Manzano) foi mandado embora e chegou o Simeone. Ele transformou a equipe. A partir dali, foi readquirindo a confiança dos torcedores. Eles apoiam muito o time, ajudam bastante. No final da temporada, a gente acabou campeão da Liga Europa e, a partir dali, o Atlético de Madrid não parou mais”, encerrou Diego.