Há três dias do El Clásico, Barça joga mal e apenas empata com Hércules na Copa do Rei

Com uma equipe completamente alternativa, os catalães jogaram mal e por pouco não saíram derrotados de Alicante

Há três dias do El Clásico, Barça joga mal e apenas empata com Hércules na Copa do Rei
Foi Rafinha quem vestiu a braçadeira de capitão em Alicante (Foto: José Jordan/ Getty Images)
Hércules
1 1
Barcelona

Após empatar com a Real Sociedad na última rodada da Liga, o Barcelona não conseguiu retomar o caminho das vitórias antes do clássico frente ao Real Madrid. Nesta quarta-feira (30), os catalães foram até a cidade de Alicante para encarar o modesto Hércules, atualmente na Segunda Divisão B, equivalente à terceira divisão espanhola. Com muitos garotos em campo, o Barça saiu atrás no placar quando Mainz inaugurou o marcador. Evitando um resultado ainda pior, o Carles Aleña finalizou bonito de longa distância para levar o empate para Barcelona.

Sexto colocado na Segunda Divisão B com 25 pontos, o Hércules segue há três partidas sem vencer, contando duas derrotas na liga nacional para Alcoyano e Villarreal B. Para avançar à próxima fase da Copa do Rei, a equipe de Alicante irá no próximo dia 21 ao Camp Nou se apoiando no último duelo realizado entre as duas equipes na casa do adversário. Na temporada 2010/11, o Hércules foi até Barcelona e venceu os donos da casa por 2 a 0, tentos anotados pelo paraguaio Nelson Valdez. Antes do confronto decisivo, a equipe recebe em casa no próximo domingo (4) o Baleares.

Certamente o Barcelona terá um cenário completamente favorável para vencer bem o Hércules e avançar à próxima fase da Copa do Rei. Porém, o empate diante de uma equipe da terceira divisão espanhola só expõe o momento ruim do clube catalão dentro dos gramados nas últimas semanas. Com apenas uma vitória nas últimas quatro partidas, contando duelos da Liga, a equipe está a seis pontos do rival Real Madrid, justamente o próximo adversário na competição. Necessitando de uma vitória para não deixar os merengues com nove pontos de vantagem na ponta, o Barcelona recebe o Real no primeiro clássico da temporada neste sábado (3) às 13h15.

Rafinha "se salva", mas Aleña é quem evita o pior para o Barça...

Atuando na meia direita, o brasileiro Rafinha foi o principal destaque do time alternativo do Barcelona em Alicante, mesmo com um desempenho plenamente abaixo no âmbito coletivo. Com cinco defensores atrás, o Hércules mesmo jogando em casa respeitava a superioridade do adversário e atuava no contra-ataque. Logo no quinto minutos apareceu a primeira oportunidade, quando Carbonell parou em Cillessen.

Em cobrança de falta, a primeira oportunidade do Barcelona saiu dos pés de Paco Alcácer, que por pouco não abriu o placar. Dominando aos poucos o controle da partida, o Barcelona seguiu com a posse mas levando pouco perigo ao gol adversário. Por outro lado, o Hércules buscava escapar em velocidade para tentar surpreender o adversário. Aos 28' Gaspar avançou pela direita, invadiu a área e viu o arqueiro holandês do Barça fazer novamente uma boa defesa. Antes do intervalo, Borja López por mais uma vez levou perigo à meta do Barcelona, mostrando que o tento dos donos da casa era uma questão de tempo.

Em um início movimentado de segunda etapa, o Hércules trabalhou bem a bola aos 52'. Pela esquerda recebeu Juanma, o meia cruzou com veneno de perna direita, a bola passou por toda a extensão da grande área e chegou no peito de David Mainz, que guardou a bola no fundo das redes do clube catalão. Se recuperando prontamente do gol sofrido, coube ao garoto Carles Aleña de apenas 18 anos finalizar bonito de fora da área, e mostrando uma perna esquerda potente a bola caiu no canto esquerdo da meta de Iván Buigues.

Titular na lateral esquerda, o francês Digne teve duas boas oportunidades para virar o placar para o Barça. Ambas avançando pela ponta e finalizando em diagonal. Próximo do apito final, Cardona e Omgba chegaram em boas condições dentro da área, mas não levaram perigo à meta de Cillessen.