Sevilla toma susto no fim, mas vence Roma e conquista Troféu Antonio Puerta

Equipe espanhola leva gol no fim, mas vence com grande atuação de Nolito no último jogo da pré-temporada para ambas as equipes

Sevilla toma susto no fim, mas vence Roma e conquista Troféu Antonio Puerta
Foto: Aitor Alcalde/Getty Images
Sevilla
2 1
Roma
Sevilla: Rico (Soria, intervalo); Mercado (Corchia, Min. 37), Pareja (Kjaer, intervalo), Lenglet (Borja Lasso, Min. 84) e Escudero; N'Zonzi; Krohn-Dehli (Pizzarro, intervalo), Montoya (Navas, Min. 55), Banega (Ganso, min. 77) e Correa (Nolito, Min. 30); Ben Yedder (Muriel, intervalo). técnico: Eduardo Berizzo
Roma: Alisson; Bruno Peres, Manolas (Juan Jesus, Min. 84), Moreno (Fazio, Min. 66) e Kolarov; De Rossi (Gonalons, Min. 75), Strootman (Pellegrini, Min. 65) e Nainggolan (Gerson, Min. 84); Perotti, Dzeko e Defrel (Under, min. 65). técnico: Eusebio Di Francesco
Placar: 1-0, Escudero, Min. 73; 2-0, Nolito, Min. 90; 2-1, Dzeko, Min. 90+1
INCIDENCIAS: partida amistosa válida pelo troféu Antonio Puerta, realizada no estádio Ramon Sanchez Pizjuan, em Sevilha, Espanha

Nesta quinta-feira (10), Sevilla Roma duelaram no Ramon Sanchez Pizjuan, casa da equipe espanhola, pelo Troféu Antonio Puerta, ex-jogador da equipe nervionense que faleceu há dez anos. Na nona edição da partida, deu os donos da casa pela sétima vez, desta vez por 2 a 1, com gols de Escudero NolitoDzeko marcou para os italianos.

Esse jogo encerra a pré-temporada das duas equipes. Na próxima quarta-feira (16), o Sevilla fará o jogo de ida da fase de playoffs da Uefa Champions League 2017/18, quando visita o Istanbul BB. A Roma terá dez dias para se preparar, já que só retorna aos gramados no dia 20, quando visita a Atalanta pela primeira rodada da Serie A.

Nenhum gol em primeiro tempo morno e com poucas chances

O início de jogo foi bem morno no Ramon Sanchez Pizjuan, em ritmo de pré-temporada ainda. O Sevilla trocava mais passes e conseguia ter mais volume de jogo, mas com pouca objetividade. Por outro lado, a Roma buscava chegar na velocidade, mais exatamente nos contra-ataques, além do talento individual de seus jogadores, mas tambémn sem sucesso.

Após quase 30 minutos sem nenhuma boa chance, finalmente os goleiros começaram a trabalhar. A primeira chance da partida foram dos donos da casa, quando Walter Montoya desceu bem pela direita, com espaço, levantou a cabeça e soltou uma bomba, mas Alisson estava muito bem colocado e fez a defesa.

Depois disso, foi a vez dos italianos chegarem bem em duas vezes consecutivas. A primeira foi em cobrança de falta de Kolarov, que bateu bem a falta e obrigou Sergio Rico a voar para defender. No lance seguinte, após cobrança de escanteio, a zaga afastou parcialmente e Strootman emendou de fora da área, mas Rico defendeu mais uma vez e deu números finais à primeira etapa em Sevilha: 0 a 0.

Ótimo segundo tempo com três gols

Diferente dos primeiros 45 minutos, a segunda etapa foi muito boa desde o seu início, com as duas equipes chegando muito bem. A primeira chegada foram dos italianos, quando, após jogada ensaiada, Kolarov recebeu passe na entrada da área, finalizou de primeira e a bola foi no pé da trave de David Soria.

No lance seguinte, quase que os rojiblancos chegaram ao empate, quando Corchia mandou para dentro da área, o pequeno Krohn-Dehli subiu livre e cabeceou no chão, mas Alisson fez grande defesa. Na sequência da jogada, Nolito foi boa jogada individual, tentou o arremate, mas Manolas apareceu muito bem para travar.

Só que após a partida voltar a ficar um pouco morna, a rede finalmente balançou, quando Nolito, jogador mais acionado na segunda etapa, recebeu na ponta da grande área, pela esquerda, deu lindo passe em profundidade para Escudero, que finalizou de primeira na grande área e abriu o placar no Ramon Sanchez Pizjuan: 1 a 0 Sevilla.

Na parte final do jogo, a Roma pressionou bastante em busca do empate, já que o resultado levaria a decisão para os pênaltis. Porém, além de não conseguir empatar, a Roma ainda sofreu mais um, quando Nolito avançou bem em contra-ataque pela esquerda, entrou na área, cortou para o meio e finalizou no contra-pé de Alisson: 2 a 0 Sevila.

Só que ainda deu tempo de o artilheiro da equipe italiana deixar o dele. Praticamente no último lance do confronto, Dzeko apareceu, quando o camisa 9 recebeu na intermediária, pela esquerda, avançou bem até a entrada da área e finalizou cruzado, no canto de David Soria, que nada pôde fazer: 2 a 1. Mesmo batalhando, Roma não conseguiu empatar e a vitória ficou com o Sevilla.

Espanha