Com lesão no bíceps, Dembélé pode desfalcar Barcelona até 2018

Em confronto diante do Getafe, o atacante francês foi substituído ainda no primeiro tempo e teve lesão constatada pelo clube

Com lesão no bíceps, Dembélé pode desfalcar Barcelona até 2018
Foto: Reprodução/FC BARCELONA/Miguel Ruiz

O Barcelona anunciou nesse domingo (17) que o atacante Ousmane Dembélé, que saiu lesionado após a vitória de virada do Barcelona diante do Getafe pela quarta rodada da La Liga, teve um rompimento no seu tendão do bíceps femoral da sua coxa esquerda, necessitando de intervenção cirúrgica, como informado em comunicado oficial do clube.

O comunicado informa que o jogador será operado ainda essa semana na Finlândia, pelo ortopedista finlandês Sakari Orava e tem previsão de retorno de três meses e meio a quatro meses, podendo assim retornar aos gramados apenas em 2018. Sakari Orava tem vasta experiência na área de medicina esportiva, tendo como clientes diversos clubes além do Barcelona, como Real Madrid, Juventus e Chelsea, realizando procedimentos em diversos atletas de alto rendimento, como o ex-jogador David Beckham e o ex-maratonista etíope Haile Gebreselassie. 

Os próximos  jogos do Barcelona incluem jogo contra o Eibar no Camp Nou, o Girona fora de casa, o Las Palmas em casa e o Atletico de Madrid, jogando no Estádio Wanda Metropolitano, recém inaugurado. Além disso, a equipe catalã jogará contra o Sporting CF, pela segunda rodada da Uefa Champions League, no Estádio José Alvalade em Lisboa. Caso se confirme o prazo de recuperação do atleta, Dembelé poderá perder toda a fase de grupos do certame continental e só estará disponível a partir da fase de oitavas de final, caso o Barcelona consiga classificação. A equipe catalã divide o grupo com a Juventus, a qual venceu na primeira rodada do torneio pelo placar de 3 a 0, Sporting e o Olympiacos. 

Ernesto Valverde não possuí muitas opções para substituir Dembelé e a mais provável será Gerard Deulofeu, recontratado pelo Barcelona na última janela de transferências. Deulofeu, revelado nas categorias de base do clube catalão, foi vendido ao Everton em 2015 e jogou duas temporadas pelo clube inglês, sendo que na última foi emprestado ao Milan durante a segunda metade da temporada 2016/17, tendo sua cláusula de recompra ativada pelo clube blaugrana.