Simeone valoriza ponto fora de casa contra Leganés: "Nos ajuda para seguir somando"

Apesar de novo empate, técnico colchonero elogiou a atuação da equipe que somou mais um ponto importante fora de casa

Simeone valoriza ponto fora de casa contra Leganés: "Nos ajuda para seguir somando"
Simeone valoriza ponto fora de casa contra Leganés: "Nos ajuda para seguir somando"

Depois de três vitórias consecutivas na La Liga, o Atlético de Madrid do técnico Diego Simeone voltou a empatar no campeonato. Na partida válida pela sétima rodada o Atleti ficou em 0 a 0 jogando fora de casa contra o Leganés. Mesmo com o empate da sua equipe Simeone comemorou por mais um ponto conquistado para seguir somando no campeonato espanhol.

Segundo o técnico colchonero, para o Atleti faltou ser um pouco mais agressivo no ataque em seus primeiros minutos de partida. Para o treinador a equipe cansou um pouco após a pressão inicial, e ainda teve a participação do goleiro Oblak para salvar o Atleti de uma derrota.

“Nos faltou ser um pouco mais agressivos nos primeiros 15, 20 minutos, onde tivemos mais chances para ficar em vantagem. Depois era normal bater o cansaço pela partida de quarta e no final foi difícil. Tentamos atacar mesmo cansados e eles tiveram alguns contra-ataques que Jan conseguiu resolver muito bem”, destacou Simeone.

Simeone também falou da decisão de tirar Griezmann da partida e destacou o cansaço da equipe que deu tudo que podia. O técnico também exaltou o ponto somado fora de casa e, apesar de não ser o melhor resultado, ajuda para continuar somando pontos na liga.

“Vendo a partida como treinador, decidi que a troca entre Sime e Griezmann mostrava que havíamos dado muito de nós na partida e queríamos dar mais, mas havia o risco de perder. O ponto que conquistamos nos serve, pois é melhor do que perder. É claro que ganhar é sempre o objetivo, mas nós ficamos com um pontos que nos ajuda para continuar somando”, avaliou o técnico.

Ainda falando sobre Griezmann, o treinador argentino disse que a equipe precisava de pernas frescas e apostou em Torres e Carrasco na equipe para forçar um erro dos adversários e aproveitar os contra-ataques. “Ele estava cansado, precisávamos de pernas frescas, concluí que Carrasco e Torres na frente poderia animá-los a sair mais ao ataque e poderíamos ter espaços para ganhar no contra-ataque. Assim também tivemos mais organização no meio de campo”, acrescentou.

Encerrando a sua coletiva, Simeone voltou a falar sobre os primeiros vinte minutos de partida, onde o Atleti pressionou o Leganés e teve boas chances para abrir o placar. Porém o técnico terminou falando novamente sobre o desgaste devido ao calendário apertado e as partidas difíceis que a equipe vem enfrentando.

“Nos primeiros quinze, vinte minutos tivemos chances pela esquerda com Saúl e outroa com Giménez em escanteio. Porém a equipe está trabalhando com muitas partidas seguidas, todas difíceis e a equipe continua lutando. Hoje nos custou sobre tudo o final, pois se viu que a partida estava para qualquer equipe”, finalizou.

A partida contra o Leganés foi a última do Atleti antes da parada para a data Fifa, onde as seleções vão chegando à reta final das eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia. O Atlético de Madrid agora volta aos gramados apenas no dia 14 de outubro, num sábado, onde enfrentará o Barcelona, às 15h45, jogando em casa no Wanda Metropolitano.

Espanha