Em alta, Kroos afirma que transferência para Real Madrid foi um acerto na carreira

Meia participou da coletiva de imprensa pela seleção alemã; falou sobre diversos assuntos, como sua ida para o clube merengue em 2014 junto ao Bayern de Munique

Em alta, Kroos afirma que transferência para Real Madrid foi um acerto na carreira
Em alta, Kroos afirma que transferência para Real Madrid foi um acerto na carreira

Entre os convocados de Joachim Low para os dois últimos jogos das Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2018, Toni Kroos participou da coletiva de imprensa pela seleção alemã. Kroos falou sobre diversos assuntos, como destaque a sua transferência para o Real Madrid, em 2014 junto ao Bayern de Munique.

“Minha decisão por acertar com o Real Madrid foi correta. Um bom começo para um jogador estrangeiro em um clube de primeira como este era essencial. Três anos depois da transferência, posso fazer um balanço muito positivo em relação a isto”, disse.

Nos últimos anos, Kroos conquistou duas edições da Uefa Champions League e ganhou a última Copa do Mundo, sendo assim, falou sobre a importância dessas conquistas: “Tenho conquistado grandes objetivos a nível de títulos e isto aumenta a confiança para novos feitos. A serenidade não deve nos conduzir a um relaxamento excessivo. Sabemos como as coisas acontecem de forma rápida no futebol. Com uma temporada ruim, tudo pode mudar, especialmente em um grande clube, onde pouco se perdoa”, analisou.

Toni Kroos também falou sobre a importância de vestir o uniforme merengue. Para o meia, ocorreu mudanças de opiniões no seu futebol na seleção alemã, depois de ir para o Real Madrid: “Antes de me transferir, me viam como um bom jogador, mais um do Bayern jogando pela seleção. Mas quando você joga por um time que nem o Real Madrid, passa a chamar ainda mais atenção. A parte dos fãs e torcedores não me agrada muito. Mas passei a ser mais reconhecido e observado”, finalizou.

Além disso, o meia também falou sobre a boa relação que mantém com o atual treinador Zinédine Zidane. “Me passa muita confiança. Nos dois anos como treinador, pôde contar comigo em quase todos os jogos, especialmente nos mais importantes, ainda que no futebol atual todas as partidas sejam importantes. Ele sabe que pode contar comigo, que sempre me esforçarei para dar o máximo pela equipe. Tenho uma boa relação com ele, e isto é importante para o jogador”, afirmou.

Espanha