Gonçalo Guedes brilha, Valencia desnorteia Sevilla e segue na vice-liderança

Com grande exibição de atacante português, que marcou duas vezes, Valencia vence Sevilla e mantém a ótima fase

Gonçalo Guedes brilha, Valencia desnorteia Sevilla e segue na vice-liderança
Foto: Divulgação/La Liga
Valencia
4 0
Sevilla
Valencia: Neto; Montoya, Murillo, Gaya, Gabriel Paulista; Parejo, Soler(Lato min.90), Kondgobia; Gonçalo Guedes, Rodrigo (Andreas Pereira min.82), Zaza (Santi Mina min.70). Treinador: Marcelino Garcia Toral
Sevilla: Sergio Rico; Mercado, Lenglet(Corchia min.30), Kjaer, Escudero; Banega, Pizarro (Krohn-Dehli min.76), Vásquez, Jesus Navas; Muriel e Nolito(Sarabia min.68). Treinador: Eduardo Berizzo
Placar: 1-0 Gonçalo Guedes min.43, 2-0 Zaza min.51, 3-0 Santi Mina min.85, 4-0 Gonçalo Guedes min.92
ÁRBITRO: Árbitro: Estrada Férnandez. Cartões Amarelos: Dani Parejo, Simone Zaza, Lenglet, Nolito, Pizarro e Corchia.
INCIDENCIAS: Partida válida pela nona rodada da La Liga, Campeonato Espanhol, disputada no Estádio Mestalla em Valencia.

Após temporadas bem abaixo da sua história e tradição, o Valencia parece ter reencontrado o caminho das grandes partidas que os colocaram como uma das principais equipes do cenário do futebol espanhol e europeu. Nesse sábado (21), diante do Sevilla, os comandados de Marcelino conquistaram importante vitória pelo placar de 4 a 0 em partida válida pela nona rodada do Campeonato Espanhol. O grande destaque da partida foi o português Gonçalo Guedes, que marcou duas vezes. 

Com o resultado, o Valencia segue isolado na vice-liderança da La Liga com 21 pontos e não pode mais ser alcançado nessa rodada, enquanto o Sevilla segue na sexta colocação. Na próxima rodada, o Valencia visitará o ameaçado Alavés no sábado (28), enquanto o Sevilla irá até Madrid enfrentar o Leganés, também no sábado. 

Zaza recebe premiação antes da partida e um Valencia confortável na primeira etapa

Antes da partida, Simone Zaza recebeu o prêmio de melhor jogador do mês de setembro da La Liga, recebendo a premiação das mãos de Amadeo Carboni, ex-jogador italiano que fez história com a camisa che, conquistando importantes títulos como o Campeonato Espanhol por duas vezes, a Copa do Rei, Copa da UEFA e Recopa Europeia. 

O jogo começou equilibrado e com muitas faltas nos primeiros minutos. O Valencia, dentro de seus domínios, sabia se portar em campo e mesmo diante de um forte Sevilla, que apesar de um bom começo, não conseguiu impor seu ritmo jogando fora de casa. O time andaluz perderia Lenglet, lesionado aos 29 minutos, sendo substituído por Corchia. 

O primeiro gol dos Morcegos só saiu quase no final da primeira etapa. Gonçalo Guedes recebeu passe de Rodrigo, cortou Kjaer e Guido Pizarro, e chutou no ângulo de Sérgio Rico, que nada pode fazer para evitar o gol dos donos da casa, o único de um movimentado e pouco eficiente primeiro tempo das duas equipes. 

Morcegos se impõem e constroem goleada na segunda etapa

No começo da etapa final, o Valencia voltou disposto a marcar mais um gol e constuir uma confortável vitória. O Sevilla voltou irreconhecível no segundo tempo, sem criar e pouco ameaçando a meta de Neto. Aos oito minutos, Rodrigo fez sua segunda assistência na partida, encontrando Zaza dentro da área, que marcou seu oitavo gol em nove rodadas da La Liga. 

O Sevilla se abalou com o segundo gol e não conseguia ameaçar de maneira eficaz o rival. Nas vezes que a defesa che foi exigida, a dupla de zaga mostrou segurança e Neto mostrou solidez na meta. Desesperado por um gol, o Sevilla passou a se soltar mais e deixar espaços para que o Valencia pudesse selar a vitória, mas apenas aos 40, Santi Mina, que entrou na vaga de Zaza, marcou o terceiro dos donos da casa, com assistência de Gonçalo Guedes.

Ainda havia tempo para o quarto gol e novamente o nome do jogo, Gonçalo Guedes, foi quem marcou nos acréscimos. Sexta vitória do Valencia na La Liga, que segue invicto na competição, ao lado de Barcelona e Atlético de Madrid.