Thomas volta a salvar Atlético de Madrid e garante vitória frente ao Deportivo La Coruña

Volante acertou belíssima finalização da entrada da área e deu a vitória ao time já nos acréscimos da partida

Thomas volta a salvar Atlético de Madrid e garante vitória frente ao Deportivo La Coruña
Foto: Miguel Riopa/AFP
Deportivo La Coruña
0 1
Atlético de Madrid
Deportivo La Coruña: Oblak; Juanfran, Godín, Savic, Lucas; Thomas, Gabi; Augusto (Gameiro, min. 61), Saúl; Correa (Gaitán, min. 46), Griezmann (Giménez, min. 80)
Atlético de Madrid: Pantilimon; Juanfran, Schar, Sidnei, Luisinho (Navarro, min. 82); Borges (Mosquera, min. 75), Guilherme; Cartabia, Valverde, Bakkali (Andone, min. 75); Lucas
Placar: 0-1, min. 90+, Thomas
ÁRBITRO: Alfonso Alvarez Izquierdo. Cartões Amarelos: Griezmann (min. 9), Savic (min. 21), Juanfran (min. 77), Luisinho (min. 78), Andone (min. 84), Sidnei (min. 89)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 11ª rodada da La Liga disputada no Estádio Riazor para 22.000 pessoas.

Em partida válida pela 11ª rodada da La Liga o Atlético de Madrid  foi até o Riazor enfrentar o Deportivo La Coruña. A partida foi pouco disputada e a vitória foi dada aos colchoneros já no apagar das luzes com um belíssimo gol do volante Thomas.

Com a vitória o Atleti ultrapassa o Real Madrid na tabela e pula para a terceira colocação com 23 pontos, três de vantagem para seu arquirrival. Já o Deportivo segue na 16ª posição e já começa a ver a zona do rebaixamento se aproximando. 

Muito estudo e pouco chute

O primeiro tempo no Estádio Riazor foi de muita igualdade e poucas oportunidades de gols. As equipes passaram grande parte do tempo se estudando em um jogo tático muito interessante mas sem objetividade. 

Os primeiros minutos foram marcados por muita disputa pela posse de bola e uma leve vantagem ao Atlético de Madrid que buscava a movimentação constante para furar os bloqueios impostos pelos donos da casa, mesmo que sem muito sucesso.

Já no final da primeira etapa quem ditou o ritmo do jogo foram os donos da casa. O Deportivo tentou ser mais ofensivo, empurrou o Atleti para o campo de defesa e passou a rondar a área colchonera, também sem muita objetividade.

No apagar das luzes um herói recorrente

Ao contrário do primeiro tempo de partida a segunda metade do confronto trouxe emoção já nos primeiros lances. Buscando a vitória o Atleti mudou sua maneira de jogar, já o Deportivo se aproveitou dos espaços concedidos pelo clube visitante e chegou com perigo por diversas oportunidades.

Logo nos primeiros minutos do segundo tempo o Atlético de Madrid já demonstrou uma mudança na postura. Na primeira jogada, após uma rápida trama de passes, Griezmann sobrou livre na área para finalizar e forçou o Pantilimon a fazer a defesa.

O Deportivo não demorou muito a dar a resposta e chegou a forçar boa defesa de Oblak logo em seguida. No entanto, o que parecia ser o início de um jogo parou por aí. As equipes voltaram ao feito no primeiro tempo e diminuíram mais uma vez o ritmo do jogo.

Mas, no último lance da partida o francês Lucas arrancou em velocidade visando infiltrar a defesa adversária e foi parado com falta pelo brasileiro Sidnei. Em jogada ensaiada o volante Thomas repetiu o feito na partida da Uefa Champions League e mandou para o fundo das redes o gol salvador colchonero.