Em jogo agitado, Real Madrid volta a superar Dortmund e encerra fase de grupos com vitória

Merengues abriram 2 a 0, deixaram aurinegros empatarem, mas Vázquez garantiu triunfo aos donos da casa

Em jogo agitado, Real Madrid volta a superar Dortmund e encerra fase de grupos com vitória
Foto: Victor Carretero/Real Madrid CF
Real Madrid
3 2
Borussia Dortmund
Real Madrid: Navas; Nacho, Ramos (c), Varane (Asensio, min. 38), Theo; Isco (Llorente, min. 69), Casemiro, Kovacic (Ceballos, min. 58); Vázquez, Mayoral, Ronaldo
Borussia Dortmund: Bürki; Bartra (Toprak, min. 80), Sokratis, Subotic, Schmelzer (c); Kagawa (Yarmolenko, min. 90+2), Sahin (Weigl, min. 65), Guerreiro; Dahoud, Aubameyang, Pulisic.
Placar: 1 - 0, min. 8, Mayoral. 2 - 0, min. 12. Cristiano. 2 - 1, min. 43, Aubameyang. 2 - 2, min. 48, Aubameyang. 3 - 2, min. 83, Vázquez.
ÁRBITRO: Kralovec (CZE). Cartões Amarelos: Bartra (min. 16)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela sexta rodada da fase de grupos da Uefa Champions League, disputado entre Real Madrid e Borussia Dortmund, no Santiago Bernabeu, em Madrid

O Real Madrid encerrou sua participação na fase de grupos da Uefa Champions League nesta quarta-feira (6) no Santiago Bernabeu ao superar o Borussia Dortmund por 3 a 2. Borja Mayoral, Cristiano Ronaldo e Lucas Vázquez fizeram para os merengues, enquanto Aubameyang, duas vezes, anotou para os aurinegros.

+ Cristiano Ronaldo se torna primeiro a marcar nos seis jogos da fase de grupos na UCL

O resultado, no entanto, não modificou a situação das equipes na Grupo H. O Real, mesmo que vencesse – como ocorreu –, não seria capaz de ultrapassar o Tottenham nos critérios de desempate, e prossegue à próxima fase como segundo colocado. Já o Dortmund, depois de uma campanha pífia e vergonhosa, ficou no terceiro lugar da chave, com apenas dois pontos, mas garantiu vaga na Uefa Europa League.

Em fase instável no campeonato espanhol, o Real voltará a campo no sábado (9), diante do Sevilla, também em casa, em busca de uma melhor colocação na competição – atualmente figura na quarta posição. Já o Borussia, em fase terrível na temporada e com seu treinador ameaçado, retoma suas atenções a Bundesliga para um confronto diante do Werder Bremen, no Signal Iduna Park, no mesmo dia.

Real aproveita fragilidade defensiva do Dortmund e abre vantagem na etapa inicial

Com algumas alterações na equipe, os merengues iniciaram o confronto a todo vapor, aproveitando a fragilidade da defesa Aurinegra e marcando logo nos minutos iniciais. O primeiro tento surgiu com Borja Mayoral, jogador que esteve na Bundesliga na temporada passada, cedido ao Wolfsburg, aproveitando bola rebatida depois de uma jogada de Cristiano. O próprio português, inclusive, seria o responsável por dobrar a vantagem dos mandantes, alguns minutos depois, em uma finalização típica do atual melhor do mundo, cortando a marcação e concluindo com precisão, não dando chances ao goleiro Bürki.

O BVB, um pouco mais recomposto, deu inicio a uma possível reação, chegando finalmente ao último terço do campo, e desperdiçando boa oportunidade de diminuir o prejuízo, com Aubameyang. Já nos minutos o gabonês mergulhou para completar cruzamento perfeito de Schmelzer e amenizar o prejuízo da equipe alemã na etapa inicial.

Real sofre empate, mas busca virada e volta a superar o Dortmund

No retorno a etapa complementar, os Aurinegros logo chegaram a igualdade, novamente com o artilheiro Aubameyang . Dessa vez o gabonês recebeu passe de Shinji Kagawa e finalizou para defesa de Navas, todavia o rebote acabou retornando ao atacante, que não desperdiçou e empatou o confronto. Os merengues tiveram a chance de responder imediatamente com Cristiano Ronaldo, depois de perda de bola de Mo Dahoud na faixa central, mas o português acabou arrematando mal.

Tentando recolar sua equipe com a intensidade dos primeiros minutos, Zidane promoveu a entrada do promissor Dani Ceballos na vaga de Kovacic. E o plano do comandante francês funcionando, pois sua equipe encontrou mais fluidez na faixa central do campo, além de impedir o ímpeto dos visitantes após o empate. Aproveitando mais uma falha defensiva, dessa vez em uma bola longa, depois de saída equivocada de Bürki, o ponta Lucas Vázquez emendou um belo voleio para anotar o terceiro gol e recolocar os merengues à frente.

O japonês Kagawa ainda teve a chance de empatar o cotejo nos minutos finais, entretanto o meia acabou desperdiçando uma chance incrível para marcar.