'Planeta salvo': Real Madrid bate Grêmio com gol de CR7 e conquista hexa do Mundial

Português volta a decidir e merengues conquistam sexto título da competição, o terceiro nos últimos quatro anos

'Planeta salvo': Real Madrid bate Grêmio com gol de CR7 e conquista hexa do Mundial
Foto: Mike Hewitt/Fifa
Real Madrid
1 0
Grêmio
Real Madrid: Navas; Carvajal, Varane, Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos, Modric e Isco (Vázquez, Min. 73); Benzema (Bale, Min. 80) e Ronaldo. técnico: Zinédine zidane
Grêmio: Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson e Michel (Maicon, Min. 84); Ramiro (Everton, Min. 71), Luan e Fernandinho; Barrios (Jael, Min. 63). técnico: Renato Portaluppi
Placar: 1-0, Ronaldo, Min. 53
ÁRBITRO: Cesar Ramos (MEX); cartões amarelos: Casemiro (Min. 27)
INCIDENCIAS: final do mundial de clubes, realizada no estádio zayed sports city, em abu dhabi, emirados árabes

O planeta foi salvo mais uma vez. Neste sábado (16), o Real Madrid acabou com as esperanças do Grêmio e venceu por 1 a 0, na final do Mundial de Clubes 2017, em Abu Dhabi. Cristiano Ronaldo marcou o gol do título e se tornou um único da história a marcar em duas finais diferentes de Mundial.

Com o título, os merengues continuam mostrando que são o maior clube da história, conquistando o Mundial de Clubes pela sexta vez, mais que qualquer outro clube no planeta. Além disso, é o terceiro título nos últimos quatro anos.

Se para o Grêmio a temporada acaba aqui, para o Real Madrid ela está apenas "começando". No próximo sábado (23), a equipe terá nada mais, nada menos que um El Clásico pela frente, quando os merengues recebem o Barcelona, às 10h (de Brasília).

Madrid é melhor, mas Grêmio segura pressão

CR7 foi muito bem marcado no primeiro tempo | Foto: David Ramos/Fifa
CR7 foi muito bem marcado no primeiro tempo | Foto: David Ramos/Fifa

Como esperado, o Real Madrid tomou as rédeas da partida desde o início, com um volume de jogo bem maior. O tricolor gaúcho estava claramente nervoso, igual o início da partida contra o Pachuca, errando muitos passes e dando meio que de graça a bola para os merengues.

Mesmo melhor, os blancos também erravam muitos passes, além de não conseguir finalizar de maneira correta as jogadas. Além disso, a dupla Geromel e Kannemann fazia uma partida simplesmente perfeita, excelente nos cortes e se posicionando muito bem, dando pouco espaço para o trio Isco, Benzema e Cristiano Ronaldo.

As chances mais perigosas do primeiro tempo aconteceram em chutes de fora da área ou bola parada, todas do Real Madrid. A primeira veio com Cristiano Ronaldo, que cobrou falta da esquerda e a bola passou raspando a trave de Marcelo Grohe. Depois, no final da primeira etapa, Modric, melhor jogador merengue no primeiro tempo, fez boa jogada individual, arriscou de fora da área e a bola passou tirando tinta da trave gremista. Mesmo tentando, nada de gols na primeira etapa.

Cristiano decide e Real Madrid conquista mais um título

Cristiano foi decisivo mais uma vez | Foto: Mike Hewitt/Fifa
Cristiano foi decisivo mais uma vez | Foto: Mike Hewitt/Fifa

A panorâmica do confronto não mudou na primeira etapa, com os merengues seguindo melhores, enquanto o Grêmio seguia tentando achar um contra-ataque. Porém, toda a ideia da equipe brasileira foi por água abaixo com menos de dez minutos, quando Jaílson fez falta na entrada da área. Cristiano Ronaldo cobrou, a barreira abriu, a bola passou no meio dela e foi no canto de Marcelo Grohe: 1 a 0 Real Madrid.

Mesmo com o gol, a postura do Grêmio não mudou, continuando uma equipe que errava demais, pouco criativa. Por outro lado, os espanhóis iam em busca de mais, tanto que quase Modric marcou em chute de fora da área, mas Grohe e a trave salvaram o Imortal. Tricolor sofria muito na partida, parecia entregue.

E não parecia que o Grêmio que estava sendo derrotado, pois quem seguia dominando e criando bem mais eram os merengues. Quase que Cristiano Ronaldo marcou mais um, quando o gajo recebeu na direita e finalizou cruzado, mas Grohe fez bela defesa. Depois foi a vez de Bale receber na esquerda, puxar para o meio e arriscar de três dedos, mas Grohe foi soberano mais uma vez. Mesmo lutando até o fim, Grêmio não conseguiu e o Madrid garantiu mais um título.