Atlético de Madrid denuncia Barcelona para Fifa por aliciar Griezmann

Clube rojiblanco está ciente dos contatos do clube catalão com o jogador francês; Griezmann tinha renovado seu contrato com o Atlético de Madrid até 2022

Atlético de Madrid denuncia Barcelona para Fifa por aliciar Griezmann
Foto: Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

O Atlético de Madrid, segundo colocado do Campeonato Espanhol, entrou em contato com a Fifa para queixar-se contra o Barcelona por 'aliciamento' com o jogador da seleção francesa. 

Um dos fatores determinantes para o Atlético ter agarrado essa medida foi a integridade da competição espanhola - considerando uma eventual desestabilização do Barcelona por ser o líder da competição - o clube madrilenho vem logo em seguida, sendo o vice-líder. Ligando os pontos, significa um claro fator desestabilizante. Estes que são os principais argumentos da diretoria do Atlético de Madrid.

Apesar de tamanho alarde, a temporada 2017/2018 de Antoine Griezmann não é uma das melhores. Assim como todo o time do Atlético de Madrid, a equipe sofre com alguns aspectos, que, com a junção de certos fatores, formam uma temporada atípica dos colchoneros — má fase de jogadores importantes, pouca reposição no elenco e a falta de um 'matador', já que Diego Costa integra o elenco somente em janeiro. Na transição da década passada para a atual, o clube agrega relevância ao futebol mundial, principalmente após a chegada de Diego Simeone. Detentor de dois títulos da Liga Europa, dentre vários outros conquistados até aqui, a equipe ainda foi finalista de duas edições da Uefa Champions League, deixando pelo caminho clubes do primeiro escalão do futebol mundial. 

Na temporada atual, já acumula uma eliminação precoce na Champions League, incomum para os padrões do clube, que hoje, pertence a primeira prateleira dos clubes europeus.

As palavras de Guillermo Amor, falando de um suposto encontro entre Bartomeu com a família de Griezmann, também não foram aceitas no clube. Tudo isso causou que o Atlético movesse as fichas e denunciasse a situação diante da Fifa.