Sem espaço no Atlético de Madrid, atacante Luciano Vietto é anunciado no Valencia

Argentino de 24 anos, que estava encostado nos Colchoneros, foi emprestado para o Valencia até o fim da temporada

Sem espaço no Atlético de Madrid, atacante Luciano Vietto é anunciado no Valencia
Foto: Divulgação/Valencia CF

Sem espaço após o retorno de Diego Costa, que reestreou marcando um gol, o atacante Luciano Vietto foi anunciado pelo Valencia nessa quinta-feira (4). Emprestado até o fim da temporada pelo Atlético de Madrid, o atacante argentino de 24 anos custará cerca de 2 milhões de euros para a equipe treinada por Marcelino García Toral, com um valor de compra fixado nos 12 milhões de euros.

O Valencia teve um grande começo de temporada, sendo o principal perseguidor do Barcelona no Campeonato Espanhol durante um tempo. No mês de dezembro, porém, as atuações caíram de nível e a equipe atualmente está na terceira posição, com 34 pontos, dois atrás do Atlético de Madrid, vice-líder, e onze da equipe da Catalunha, que lidera a competição com folga.

Para a posição de ataque, o clube conta atualmente com Simone Zaza, Santi Mina, Gonçalo Guedes, que ficou um tempo machucado, e Rodrigo. Por conta de sua mobilidade, Vietto também pode jogar pelos lados do campo, podendo ser útil ao 4-2-2-2 utilizado pelo treinador Marcelino: nesse caso, os “concorrentes” do argentino são o jovem português, Carlos Soler e Andreas Pereira. Além disso, terá a companhia do compatriota Ezequiel Garay na equipe.

O atleta estava praticamente fechado com o Sporting, de Portugal, em uma transferência nos mesmos moldes da que fora assinada com o Valencia. Nos últimos momentos, porém, Marcelino e a diretoria do clube espanhol fizeram contato com o representante do atleta, que optou em permanecer na Espanha. Pelos Los Che, o atleta vestirá a camisa 8.

Vietto teve um bom início no Racing, se transferindo ao Villarreal em 2014. Pelo submarino, foi um dos principais nomes da La Liga daquela temporada, colecionando grandes atuações e gols – foram 20 tentos em 48 jogos. Após isso, se transferiu para o Atlético, onde nunca conseguiu repetir essas atuações e viveu no banco de reservas. Na última temporada, foi emprestado ao Sevilla, onde marcou 10 gols em 23 partidas.