Em busca do 'calor', Espanha escolhe Krasnodar como sede para Copa do Mundo da Rússia

Com temperaturas máximas em torno dos 20ºC, a Fúria pode ter escolhido a cidade do sudeste russo visando uma melhor adaptação do elenco

Em busca do 'calor', Espanha escolhe Krasnodar como sede para Copa do Mundo da Rússia
Foto: Getty Images

É notório que praticamente o ano inteiro a Rússia tem temperaturas baixas. Visando fugir desse problema, a Federação Espanhola anunciou nesta  em seu site oficial, que escolheu a cidade Krasnodar, como base para a Copa do Mundo desse ano.

Apesar de ''escapar'' do frio rigoroso, a cidade não é uma das sedes do Mundial, por isso terá que fazer duas longas viagens na fase de grupos. A primeira viagem será na estréia contra Portugal, onde a seleção percorrerá 288 quilômetros até Sochi. Já na segunda partida contra  o Irã, serão mais 1.784 quilômetros até Kazan. Por fim, na partida que encerra primeira fase contra Marrocos, em Kaliningrado,  a Espanha fará uma viagem de  2.588 quilômetros.

Certamente as longas viagens podem desgastar os jogadores, já que até á capital, Moscou, são 1.300 quilômetros de distância. Porém a cidade, tem cerca de vinte campos de treinamento de grama natural, além disso, possui um edifício principal que é dividido entre a residência e um centro de reabilitação, piscina coberta, escritórios e salas de reuniões.

Em entrevista, o diretor esportivo da Fúria, o ex-zagueiro Fernando Hierro, confirmou a escolha: ''Tomamos a decisão de que a sede da seleção seja Krasnodar. Vamos a cidade no começo de fevereiro para começar a nos organizar'', afirmou.