Sevilla sofre gol 'polêmico' no fim e apenas empata com Getafe em casa

Luis Muriel sai do banco e abre o marcador na segunda etapa, mas Sevilla cede vitória nos minutos finais; Getafe 'triunfa' fora de casa

Sevilla sofre gol 'polêmico' no fim e apenas empata com Getafe em casa
Foto: Aitor Alcade/Getty Images
Sevilla
1 1
Getafe

Em jogo válido pela 21ª rodada do Campeonato Espanhol 2017/18, o Sevilla foi a campo contra o Getafe, no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán. Com gols de Luis Muriel pelo Sevilla e Ángel Rodríguez em favor do Getafe, o Sevilla tropeça em casa e cede empate nos minutos finais com gol 'polêmico'.

Vindo de uma classificação para as semifinais da Copa do Rei após vencer os dois jogos das quartas de finais diante do Atlético de Madrid, a equipe de Andaluzia terá como adversário na próxima quarta (31) o Leganés, e enfrenta o vencedor da outra semifinal, que será disputada entre Valencia e Barcelona.

O Getafe volta aos gramados no próximo domingo (4), sobre seus domínios, enfrentando também o Leganés, válido pela 22ª rodada do Campeonato Espanhol.

No primeiro tempo, os primeiros vinte minutos da partida foram de total lentidão na transição defesa-ataque, estático, pouco produtivo em ambas partes. Apenas uma jogada de Sarabia na pequena área, onde após ser derrubado, ocasionou uma reclamação de pênalti - que foi um ponto fora da curva. 

Aos 24 minutos, em contra ataque da equipe visitante, Ángel Rodríguez tocou em diagonal para Amath Ndiaye. O senegalês finalizou com perigo, contando com desvio de Jesús Navas. 

A primeira jogada de perigo da equipe sevillista foi aos 26 minutos: em cruzamento de Jesús Navas, Ben Yedder cabeceou rasteiro, passando próximo à meta adversária. 

A válvula de escape em meio da escassez técnica do Getafe era seu camisa 10, Shibasaki. O meia tentou dar um toque diferencial na equipe com inversões de jogo e bons passes, mas não conseguia contribuir para a mudança no placar. Já no lado do Sevilla, o lateral-esquerdo Escudero era o grande nome na tentativa de mudar o panorama - gerando profundidade e amplitude -, o lateral funcionou como meia ocasionalmente durante a partida, contudo, sem sucesso na primeira etapa.

Na segunda etapa, em poucos minutos outra jogada polemizou na partida: Joaquín Correa deu belo passe para Franco Vázquez, que foi obstruído na área, sendo impedido de prosseguir. O árbitro, de maneira errônea, não assinalou o pênalti e se complicou na partida.

Logo em seguida, Amath Ndiaye recebeu grande lançamento em profundidade, tomou a frente na marcação adversária, mas desperdiçou a chance após a bola escapar em erro de controle do jovem atacante.

Visto que sua equipe era pouco efetiva no campo de ataque, Montella colocou em campo Luis Muriel e Nolito. Os atacantes protagonizaram o grande lance capital da equipe de Andaluzia na partida e abriram o marcador: aos 71', Nolito, na zona intermediária, tocou para Sarabia. O espanhol, livre de marcação, deu assistência para Muriel se projetar frente ao zagueiro e marcar o primeiro gol da partida.

Nos minutos finais, aos 93', Ángel Rodríguez aproveita bola solta por Sergio Rico e estufa as redes, empatando a partida. Gol polêmico, em que Juan Cala faz a obstrução no goleiro com o cotovelo e impede seu compatriota de segurar a bola.