Didier Deschamps justifica ausência de Ben Arfa na lista principal de convocados

Treinador da seleção francesa divulgou a lista dos 23 convocados para Euro 2016 e deixou o jogador do Nice de fora da lista principal, mas ficou apenas na lista de espera

Didier Deschamps justifica ausência de Ben Arfa na lista principal de convocados
(Foto: Frederic Stevens/Getty Images)

O treinador da seleção francesa Didier Deschamps anunciou a lista final dos 23 jogadores que vão disputar a Euro 2016 que será no país no mês de Junho. Os Bleus buscam seu terceiro título na história do torneio europeu. Antes, conquistaram o troféu nos anos de 1984 e 2000.

Depois do anúncio da lista final dos jogadores, o treinador falou da ausência de Hatem Ben Arfa, destaque no Nice na atual temporada, presente apenas na lista de espera. “Foi uma escolha difícil para mim, sei que o Ben Arfa vem fazendo uma grande temporada em seu clube, mas tinha outros jogadores que estavam à frente dele e mereciam a oportunidade de estar na lista de convocação. É complicado escolher 23 jogadores e foi uma opção técnica por ter deixado ele de fora da lista final, escolhi quem está melhor neste momento e estou dando oportunidades a outros jogadores também”, explicou.

Outro que ficou de fora da lista final foi Franck Ribéry, do Bayern de Munique. O jogador voltou atrás e manifestou interesse em retornar à seleção, mas não convenceu o treinador. “O Ribéry tinha dito que seu ciclo tinha acabado na seleção e não queria ser mais chamado. Logo depois voltou atrás e estava disposto a jogar a Euro e foi um pouco tarde para ele e voltou de uma série de lesões. Fiquei muito feliz pela sua volta aos gramados. Só que desta vez não o chamei porque ele disse que não queria mais jogar pela seleção”, disse Deschamps.

Além de Ben Arfa e Ribéry, outros jogadores notáveis que ficaram de fora da lista foram Mathieu Valbuenado Lyon, devido à polêmica com Karim Benzema, que também declarou ausência da competição; Mamadou Sakho, do Liverpool, pego no exame antidoping e suspenso preventivamente por 30 dias; além de Alexandre Lacazette, do Lyon, inscrito na lista de espera.