Ibrahimovic quebra recorde e comanda goleada do campeão PSG diante do Nantes

Aos 44 minutos do segundo tempo, Ibrahimovic marcou o 38º gol na temporada, ultrapassando a marca de Carlos Bianchi; O sueco deixou o campo com seus filhos e foi ovacionado em sua despedida do Parc des Princes

Ibrahimovic quebra recorde e comanda goleada do campeão PSG diante do Nantes
Foto: Franck Fife/Getty Images
Paris Saint-Germain
4 0
Nantes
Paris Saint-Germain: Douchez; Van der Wiel (David Luiz, min. 73), Marquinhos, Thiago Silva, Maxwell; Motta, Pastore, Rabiot (Matuidi, min. 70); Di María, Lucas (cavani, min. 73), Ibrahimovic.
Nantes: Dupé; Sabaly, Djidji, Vizcarrondo, Dubois (Kwateng, min. 72); Gomis (Rongier, min. 84), Gillet, Thomasson, Bedoya, Lenjani; Sala (Audel, min. 60).
Placar: 1 a 0, Ibrahimovic (min. 17); 2 a 0, Lucas (min. 43); 3 a 0, marquinhos (min. 52) e 4 a 0, Ibrahimovic (min. 89).
ÁRBITRO: Lionel Jaffredo (FRA). Cartões Amarelos: Rabiot (min. 38) e Gillet (min. 51).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 38ª rodada da Ligue 1, temporada 2015/16. Realizada no Parc des Princes, em Paris.

No último jogo de Zlatan Ibrahimovic no Parc des Princes, o campeão antecipado Paris Saint-Germain venceu o Nantes por 4 a 0, em partida válida pela 38ª rodada da Ligue 1 2015/16. O sueco comandou a festa e marcou dois gols. Lucas Moura e Marquinhos fecharam a conta.

Com o resultado, o PSG alcançou a incrível marca de 93 pontos após 38 partidas, quebrando o recorde do Campeonato Francês. O time também termina a temporada com a melhor defesa da história, sofrendo apenas 19 gols, superando o feito do Marseille de 1992, que levou 21. Ibrahimovic termina a temporada com 38 gols na Ligue 1, ele ultrapassa os 37 feitos por Carlos Bianchi em 1977/78, e se torna o maior artilheiro de uma edição do Campeonato.

O próximo jogo do time da capital será contra o Olympique de Marseille, no próximo sábado (21), na final da Copa da França. O PSG tentará repetir pelo segundo ano consecutivo o feito de ganhar os quatro títulos nacionais. Os comandados de Laurent Blanc já venceram a Copa da Liga, a SuperCopa e a Ligue 1 nesta temporada. O Nantes ficou na 13ª posição com 48 pontos.

Ibrahimovic abre o placar e Lucas amplia a vantagem

A primeira chance perigosa da partida aconteceu aos três minutos: Maxwell falhou, Gillet ficou com a bola e chutou rasteiro, Douchez encaixou. Pouco depois, Di María tentou um toque de calcanhar na entrada da área defensiva, Dubois recuperou a posse e arrematou, o goleiro parisiense desviou com a ponta dos dedos.

Do outro lado, Ibrahimovic recebeu em profundidade e soltou a bomba com a perna direita, Dupé conseguiu salvar. Aos dez minutos, a torcida parisiense prestou uma bela homenagem ao craque sueco. Todos os presentes no Parc des Princes ficaram de pé e aplaudiram Ibrahimovic, gritando seu nome a plenos pulmões. O Nantes assustava: após escanteio, Lenjani cabeceou e Douchez pulou no ângulo para impedir o gol.

Quando o time visitante estava melhor, o dono da festa resolveu aparecer. Ibrahimovic iniciou a jogada tocando para Di María, que foi à linha de fundo. O argentino cruzou para o sueco mandar de peito para o fundo do gol.

Em menos de um minuto, Ibrahimovic parou em Dupé duas vezes. Levantamento de Lucas para o meio, Zlatan pulou e tentou um calcanhar “aéreo”, mas o goleiro tirou no reflexo. No lance seguinte, o sueco recebeu bom passe de Pastore e bateu no canto, Dupé salvou.

Após boa triangulação ofensiva, o PSG ampliou a vantagem: Di María recebeu de Ibrahimovic e tocou para Lucas, o brasileiro dominou e tocou na saída do goleiro, marcando o segundo gol parisiense.

“Eu cheguei como um rei e saio como uma lenda”

Na volta do intervalo, o PSG seguiu melhor e fez o terceiro gol. Falta próxima à área, Ibrahimovic cobrou com muita força, a bola passou pela barreira e Dupé não conseguiu encaixar. O aniversariante Marquinhos veio de trás e apenas empurrou para as redes, ampliando para 3 a 0.

O Nantes só conseguia chegar ao ataque através de contra-ataques, quando o time criava uma jogada interessante, erros individuais atrapalhavam as investidas. Lucas seguiu dando trabalho aos adversários, ele arrancou pela esquerda e tocou para Ibrahimovic, o sueco dominou e bateu rasteiro. A bola tirou tinta da trave.

Com a boa vantagem no marcador, o PSG não pressionou muito. Mesmo assim, o time da capital seguia buscando mais gols. Os canários não tinham forças para iniciar uma reação. Di María cruzou na medida para Matuidi, o volante tentou o toque por cobertura e Dupé mandou para escanteio. O goleiro trabalhou mais uma vez: Ibrahimovic cobrou falta por cima da barreira, o camisa 30 espalmou.

O craque sueco estava ansioso para quebrar o recorde de Carlos Bianchi, toda bola recebida era arrematada para o gol. Ele recebeu em boa posição, mesmo com espaço, ele chutou de longe, Dupé pegou de novo. E no fim do jogo, o recorde foi quebrado. Com a Torre Eiffel iluminada, Pastore cruzou da direita, Zlatan subiu por trás do zagueiro e cabeceou sem chances para o goleiro. Para fechar com chave de ouro, os filhos do craque entraram em campo e o sueco deixou o campo ovacionado.