PSG vence Olympique de Marseille e conquista 10º título da Copa da França

Equipe parisiense venceu os marselheses com goleada e empatou com o mesmo número de títulos que o rival, além de promover último jogo do sueco Zlatan Ibrahimovic

PSG vence Olympique de Marseille e conquista 10º título da Copa da França
Foto: Xavier Laine/ GettyImages
Paris Saint-Germain
4 2
Olympique de Marseille
Paris Saint-Germain: Sirigu; Thiago Silva, Marquinhos, Aurier, Maxwell; Stamboulli (David Luiz, min.73), Rabiot, Matuidi; Di Maria, Cavani (Lucas, min.73) , Ibrahimovic (Kurzawa, min.89) . Técnico: Laurent Blanc.
Olympique de Marseille: Mandanda; Mendy, Rekik, N'Koulou, Manquillo; Diarra, Isla; Thauvin, Barrada (Djedje, min. 69), Batshuayi e Fletcher (Cabella, min. 59). Técnico: Franck Passi
Placar: 0-1, min. 2, Matuidi. 1-1, min. 19. Thauvin, 2-1, min.46, Ibrahimovic. 3-1, min. 55, Cavani. 4-1, min. 83, Ibrahimovic. 4-2, min. 86, Batshuay.
ÁRBITRO: Árbitro Clément Turpin. Cartão Amarelo para Mendy (min. 32).
INCIDENCIAS: Final da Copa da França, Paris Saint Germain e Olympique de Marselha. O estádio da partida foi o Stade de France, em Paris. Capacidade para 81.338 espectadores.

Neste sábado (21), Olympique de Marselha e Paris Saint-Germain disputaram a final da Copa da França, e quem venceu a partida foi a equipe da capital, por 4 a 2. O jogo além de ser decisão de título tinha um gosto especial, afinal era o Le Classico, um dos maiores clássicos do país. 

E ainda um jogo de despedidas dos dois lados: Pelo Marseille, Steve Mandanda fazia seu último jogo, o arqueiro que foi eleito o melhor goleiro da Ligue 1 nesta temporada pelo Troféu UNFP, tem seu contrato expirado no meio do ano, deverá trocar de equipe, e de Zlatan Ibrahimovic, maior artilheiro  da história dos parisienses.

O duelo fez o Paris chegar a 10 títulos de Copa Francesa, o mesmo números dos adversários, tornando-se as duas equipes com mais taças levantadas no torneio. Ao todo foram 89 confrontos, com 37 vitórias para a capital, e 32 para os marselheses, além de 20 empates.

Paris Saint-Germain começa com vantagem, mas 17 minutos depois cede empate

Jogando em "casa", o PSG marcou o gol logo aos dois minutos de bola rolando com Matuidi, após uma assistência magistral de Di Maria. E depois da vantagem diminuiu bruscamente o ritmo de jogo, muito graças ao Olympique roubar as bolas de forma excelente, principalmente pelo volante Lass Diarra.

Mesmo com um gol de vantagem dos parisienses, os "sulistas" franceses não desistiram e iam atrás do empate, aproveitando muito nas costas de Stamboulli, Rabiot e Matuidi. O primeiro da tríade parecia completamente perdido em campo, o que dava proveito para os comandados de Passi ameaçarem a zaga parisiense.

O empate parecia vir em questão de minutos, e ele veio aos 19, com Thauvin, o garoto de 23 anos recebeu na entrada da área, limpou a marcação de Mawxell e chuta forte, entre as pernas de Thiago Silva e no cantinho de Salvatore Sirigu.

Stade de France lotado para a final da Coupe de France, palco do show das duas das maiores torcidas do país. Foto:  Xavier Laine/ GettyImages

Depois disso o ritmo aumentou, principalmente por parte da arquibancada que promovia a volta dos ultras do Paris (que são banidos de ver o jogo no Parc des Princes), e os mais de 19 mil torcedores do Marselha que apoiavam o clube como se estivessem no estádio Velódrome, reforçando a importância de estar em uma final após quase 10 anos da última disputada.

Olympique perde o fôlego na segunda etapa e vê os parisienses os golearem 

Um minuto após a volta do intervalo, o árbitro marcou um pênalti para o Paris, e quem marcou? Ibrahimovic, com classe virando o placar. A predominância continuou, mesmo mostrando uma certa reação por parte do oponente. 

O grande simbolo de passagem de bastão se dá no lance do terceiro gol, com Ibra dando uma assistência espetacular para Edinson Cavani que tratou de balançar as redes, comemorando e falando para os milhares de torcedores parisienses: "Eu fico aqui". O que explodiu o estádio de euforia, demonstrando que o futuro pós-Zlatan pode dar grandes alegrias pros adeptos.

Os minutos finais, promoveram até uma simulação de Zlatan, todavia o mesmo marcou o quarto, recebendo um lindo passe de Matuidi que havia se desvencilhado da zaga de Marseille, assinalando o 50º gol da temporada: 38 no Campeonato Francês, 5 na Champions League, e 7 na Coupe de France.

O Marselha ainda diminuiu com Batshuayi, que aproveitou o rebote de Sirigu, e marcou o último tento. Mesmo tentando a virada, nos últimos segundos, a festa foi pra Paris. Que viu a despedida de dois grandes ídolos de times opostos, quebra de recordes, e aplausos de ambos os lados. O clássico mais midiático na França ganhou proporções muito grandes, apesar da arbitragem confusa em boa parte do tempo.

Com essa vitória, os Campeões de todos os títulos nacionais enfrentarão o Lyon (vice-colocado da Ligue 1) na Supercopa Francesa na próxima temporada, que não contará com o meia Adrien Rabiot, expulso na partida diante o Lille na final da Copa da Liga, onde os parisienses novamente foram campeões.