Cantona elogia atitude de Benzema ao criticar Dechamps: "Age como cidadão francês"

Ex-ídolo de Olympique de Marseille e Manchester United polemiza novamente a respeito da retirada de Benzema e Ben Arfa para Eurocopa

Cantona elogia atitude de Benzema ao criticar Dechamps: "Age como cidadão francês"
(Foto: Stefania D'Alessandro/GettyImages)

Um dia após Karim Benzema afirmar que o técnico da Seleção Francesa, Didier Dechamps o tirou da convocação à Euro 2016 devido ceder pressão à parte racista do país. Eric Cantona (que foi companheiro do comandante em 1993 pelo Olympique de Marseille) cedeu uma entrevista ao jornal Libération, elogiando o atacante do Real Madrid por sua coragem.

"Sim, porque ele ainda está em negócio [atividades no ramo futebolístico] e pode ser selecionável para os Bleus. Não, porque é normal que ele fala e age como um cidadão francês antes de pensar como um jogador. Um cidadão agora se encontra com o seguinte problema: como manter o atacante depois disso?", refletiu.

O ex-jogador do Manchester United, tornou-se ator e escritor de documentários, para a ira de alguns franceses e a própria media que evocou "o nome totalmente francês" do treinador da Equipe de France.

"Eu tenho lido e ouvido que eu sou anti-francês, por ter brincado que Deschamps tem um nome francês que pode vir de várias gerações. Mas Karim Benzema é um nome francês também. Soa como um Norte-Africano, sim, todavia terá de concordar que isso não muda o fato de que ele é francês," continuou. 

"Hatem Ben Arfa, que eu defendi no Guardian,que também é um nome francês. Mas então por que é dito em nenhum lugar que eu sou pró-francês? Por definição, francês de origem norte-Africana tem um nome francês. Então Deschamps, Benzema e Ben Arfa têm nomes franceses, as origens dos dois últimos em nenhum caso os desprivilegia em um contexto sócio-político particular. Vou atacar à justiça todos aqueles que realizaram o falso e um insulto para mim," atacou o ex-United.

Assim, ele sugeriu que para terem evitado a presença de Benzema na Eurocopa (indiciado em um caso de chantagem para sextape para seu companheiro de equipe Mathieu Valbuena), além da ausência de Hatem Ben Arfa na qual segundo o ex-Marselha são frutos de considerações racistas.

Após este novo ataque, Cantona reafirmou o seu "direito de fazer perguntas", e enviou um desafio para Didier, o último ameaçou processá-lo devido suas acusações: "Parece que ele vai me processar. Esta é a primeira vez que ele vai passar de uma posição defensiva para uma posição ofensiva, ele vai ver se é tão fácil", ironizando.

A retirada tanto de Ben Arfa, quanto de Benzema tem dado o que falar na mídia internacional. Alegações de racismo estão vindo de todos os lugares, sendo respondidas até por outros jogadores, há 9 dias da Eurocopa, o assunto mais comentado do momento é se as ausências são fruto de racismo.

Repetindo o caso de 2010 aonde a população parisiense pediu a retirada dos jogadores para o Mundial que não tinham sangue 100% francês.