Presidente do PSG faz balanço da temporada e sinaliza saída de Blanc

Nasser Al-Lhelaifi comentou em entrevista ao jornal Le Parisien que o principal objetivo não foi alcançado; o presidente também afirmou que iniciará um novo ciclo no clube

Presidente do PSG faz balanço da temporada e sinaliza saída de Blanc
Foto: Thierry Chesnot/Getty Images News

O Paris Saint-Germain repetiu o feito da temporada passada ao conquistar os quatro títulos nacionais possíveis. Mas o presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi, afirmou que planeja fazer mudanças e iniciar um novo clico. De acordo com o mandatário, entrevistado pelo Le Parisien, a eliminação para o Manchester City na Champions League foi o pior momento de sua gestão.

Questionado por Laurent Perrin, Nasser Al-Khelaifi fez um balanço da temporada 2015/16 do PSG. O clube da capital venceu a Ligue 1, a Copa da Liga, a Copa da França e a SuperCopa.

SAIBA MAIS: PSG quebra recordes na conquista do tetracampeonato da Ligue 1

Honestamente, acho que falhamos nesta temporada, apesar de novos troféus a nível nacional. Nós não realizamos o objetivo na Liga dos Campeões, por isso é uma temporada ruim. Estou aqui há cinco anos e esta é a primeira vez que temos esse sentimento de fracasso. Não é apenas o fato de ter perdido nas quartas de final da Liga dos Campeões que me faz dizer isso, mas como isso aconteceu”, revelou o presidente do PSG.

Nasser Al-Khelaifi contou sobre os momentos antes do jogo de volta contra o City: “Duas horas antes do jogo da Champions contra o City já sabíamos que íamos perder. Não via os jogadores motivados, e disse a um membro da comissão técnica. Não os via com vontade de lutar. Perdemos antes de jogar. De quem é a culpa? Isto não pode voltar a acontecer.

O presidente sinalizou uma mudança já neste meio de ano, durante o período entre temporadas: “O apoiei durante três anos, mas agora temos que ver como construímos um grupo forte na Europa. Reflexiono diante do ocorrido e, sim, temos que fazer grandes mudanças e fazê-las nesta temporada. Depois de cinco anos temos que começar um novo ciclo. Não vou falar, porém, de casos em particular, mas grandes mudanças se aproximam. Um novo ciclo começa. Sonhamos grande, eu digo desde a minha chegada, queremos vencer a Liga dos Campeões não vou abandonar isso.

A imprensa europeia especula que Diego Simeone é o favorito para assumir o PSG, mas nada de oficial foi divulgado.

Perguntado sobre uma possível volta de Leonardo ao clube, Nasser disse que ainda não: “Como você sabe, eu tenho um relacionamento muito bom com ele. Falamos muitas vezes, é um homem de alta qualidade, grande diretor desportivo que nos trouxe muito. Quem sabe? Um dia, talvez, mas para o momento, não faz parte do projeto. Reflito sobre como organizar o clube. Vamos ver. Olivier Letang (diretor esportivo adjunto) fez um bom trabalho, ele construiu uma rede nos últimos anos, é preciso experiência e eu confio nele.

Projetando o futuro, o sheik foi abordado sobre um possível substituto para Zlatan Ibrahimovic. Mas a solução está em Paris: “Às vezes, sinto que a mídia não vê as coisas bem. Foi um grande artilheiro. Cavani é um dos melhores do mundo. Assista seus gols ao longo de sua carreira. Cavani é um dos melhores nesta posição. Por que procurar em outro lugar?

É uma alteração do projeto. Nós vamos recrutar jogadores que ainda podem trazer mais para a equipe. No início, precisávamos desenvolver nossa imagem com os jogadores. Hoje, graças a eles, o PSG é conhecido em todo o mundo. Como todos os anos, olhamos para os jogadores que vão ajudar a equipe a dar o próximo passo no campo. Precisamos de jogadores que comam a grama, pronto para morrer pelo o clube e por esta camisa”, disse Al-Khelaifi.

Sobre Hatem Ben Arfa, ele comentou: “Ele é um grande jogador no futebol francês. Ele tem crescido muito mentalmente, ele tem muito talento e muita qualidade. Algumas pessoas perguntam se ele pode trabalhar em um grande clube. Na minha opinião, a resposta é sim. Você vai me perguntar se vamos contrata-lo. Vou dizer sim ou não. Eu só estou dizendo que é uma opção. Há outros.