França domina, goleia Colômbia e assume liderança do Grupo G

Francesas não tiveram grande dificuldades para bater as colombianas, e com o resultado obtido assumem provisoriamente a liderança do seu grupo

França domina, goleia Colômbia e assume liderança do Grupo G
Foto: Getty Images
França
4 0
Colômbia
França: Bouhaddi; Mbock Bathy, Wendie Renard, Amel Majri e Houara; Amandine Henry, Camille Abily (Lavogez), Louisa Necib e Bussaglia; Diani (Elodie Thomis) e Le Sommer (Marie Laure Delie).
Colômbia: Sepúlveda; Carolina Arias, Nataly Arias, Clavijo, Salazar e Velásquez; Natalia Gaitan, Diana Ospina (Vidal), Leicy Santos ( Carolina Pineda) e Catalina Usme; Lady Andrade (Tatiana Ariza).
Placar: 1-0, min. 2, Carolina Arias (GC); 2-0, min. 14, Le Sommer; 3-0, min. 41, Abily Camille; 4-0, min. 82, Majri Amel.
ÁRBITRO: Hyang Ok Ri (COR). Amarelos: Majri, Vidal.
INCIDENCIAS: Fase de grupos do futebol feminino da Olimpíadas Rio 2016, realizado no estádio do Mineirão, em Minas Gerais, Brasil.

No encerramento do primeiro dia de competições dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a França não tomou conhecimento da Colômbia e goleou suas adversárias por 4 a 0, em partida realizada no estádio do Mineirão. As francesas abriram o placar com um gol contra de Carolina Arias, logo no segundo minuto de jogo, Le Sommer, Abily Camille e Majri Amel marcaram os outros tentos que definiram a partida.

Na próxima rodada, a França irá encarar o Estados Unidos, já a Colômbia tentará recuperar o resultado adverso diante da Nova Zelândia. Ambos os jogos serão neste sábado (6).

Com gol no começo, França encaminha goleada no primeiro tempo

Liderada pela sua principal jogadora, Le Sommer, a França chegou como favorita para derrotar as colombianas no estádio do Mineirão. O jogo de encerramento do primeiro dia das competições na Olimpíadas tomou forma logo ao dois minutos, após a seleção francesa conseguir ter roubado a bola no meio de campo, originando um bom contra-ataque, e Le Sommer foi servida na direita e cruzou firme para a pequena área, mas a goleira colombiana em um lance de muito azar, espalmou para frente e bateu na própria zagueira Carolina Arias e entrando contra a própria rede.

O gol tomado abalou as colombianas que seguiram na defensiva sendo pressionadas por um sólido ataque da França. Até que aos 14 minutos a Colômbia não conseguiu segurar e cedeu o segundo gol. Abily deu um balão para a área e acertou o travessão da goleira Sepulveda, de apenas 1,67m, a bola sobrou limpa para Le Sommer marcar.

Apesar ter falhado no segundo gol, a goleira Sepulveda conseguiu salvar a Colômbia em duas situações, e com todas jogadas saindo pelos pés da número nove Le Sommer. Com tanta pressão das francesas, finalmente o terceiro gol chegou. Majri sofreu falta dura na entrada da área, ocasionando uma tiro livre muito perigoso para a França aos 41 minutos. Camille Abily bateu com perfeição por cima da barreira e morrendo no ângulo de Sepulveda que ainda chegou tocar na bola.

França controla segundo tempo e estreia com os três pontos na Olimpíadas

Com o placar construído no primeiro tempo e sem sofrer tantos perigos, a França no segundo tempo resolveu segurar o bom resultado alcançado. As francesas não apertavam tanto no ataque como não recebiam ataques perigosos por parte das colombianas. 

A Colômbia bem que tentou furar o bloqueio francês para conseguir marcar um gol de honra e acender uma luz para a seleção sulamericana, mas a França não deixaca espaços e conseguia recuperar a posse de bola facilmente no meio campo, graças aos sucessivos erros de passe e técnica da Colômbia. A grande jogadora da França, Le Sommer, também não apareceu tanto nos 45 minutos finais.

Após algumas alterações, principalmente por parte da seleção francesa que se poupava para o duro confronto contra as americanas, conseguiu achar um gol aos 36 minutos da etapa final, novamente de falta. Desta vez foi Majri que cobrou com perfeição no ângulo, e a baixinha goleira Sepulveda não conseguiu alcançar, levando o quarto gol francês.

Não dando espaço, a Colômbia não conseguiu encaixar um contragolpe, tendo que melhorar muito para poder sonhar com uma classificação para a próxima fase da competição. As colombianas vão ter que buscar a vitória diante da boa equipe da Nova Zelândia. Já a França terá o duro jogo diante dos Estados Unidos, para ver quem será a principal força da chave G.