Lacazette marca de novo, mas deixa campo machucado e Lyon é derrotado pelo Dijon

Lacazette marcou o sexto gol nesta edição da Ligue 1; Lyon deixa escapar vitória após lesão de seu camisa 10 e perde 100% na competição; Dijon vence a primeira

Lacazette marca de novo, mas deixa campo machucado e Lyon é derrotado pelo Dijon
Foto: Philippe Desmazes/AFP/Getty Images
Dijon
4 2
Lyon

Mesmo atuando fora de casa, o Lyon era o favorito diante do modesto Dijon. O cenário para a manutenção da campanha 100% estava pronto, mas esqueceram de avisar ao time da casa. Na tarde deste sábado (27), no Stade Gaston Gérard, os Gones foram derrotados por 4 a 2 para o Dijon. Além de sofrer a primeira derrota na competição, o time ainda perdeu Alexandre Lacazette machucado ainda no primeiro tempo.

Os gols da partida foram marcados por Tolisso e Lacazette para o Lyon. Sammaritano, Júlio Tavares, Bahamboula e Lees-Melou anotaram os quatro tentos do alvirrubro. Dependendo dos outros resultados da rodada, o OL pode ficar fora do G-3 da Ligue 1 após esta terceira rodada. O Dijon venceu a primeira partida no campeonato.

A Ligue 1 vai parar por conta da data Fifa. O próximo jogo do Dijon será contra o Angers, fora de casa, sábado dia 10 de setembro, às 15h. Os Gones encaram o Bordeaux no mesmo dia, mas às 12h no Stade des Lumières.

O Lyon começou a partida com todo vapor, foram várias chances criadas e a superioridade era enorme. Aos 20 minutos, a equipe abriu o placar: Sergi Darder disparou pela esquerda, o camisa 14 invadiu a área e arrematou com força. O goleiro Reynet deu rebote e Tolisso chegou de trás para completar.

Quando o Lyon estava melhor na partida, o Dijon conseguiu empatar o jogo. N’Koulou deu um carrinho por trás em Júlio Tavares, o árbitro apontou a cal. Sammaritano deslocou Lopes e converteu a penalidade.

O jogo estava eletrizante e o Lyon voltou a fica à frente no placar. Lacazette arriscou de fora da área e mandou no cantinho do goleiro, sem chances, 2 a 1. Porém, Lacazette sofreu uma pancada no joelho de Varrault e foi direto pro vestiário. O meia Valbuena entrou em seu lugar. Logo após a mudança, o Dijon empatou: Sammaritano cruzou na medida e Júlio Tavares cabeceou para as redes.

Na volta do intervalo, os visitantes foram em busca da vitória. O técnico Bruno Génésio tirou o latera esquerdo Rybus e colocou Ferri. A equipe tinha a posse de bola, mas não conseguia furar o bloqueio do adversário. O Dijon aproveitou um lance de bola parada e virou o jogo. Após cobrança de escanteio, a bola bateu no capitão Gonalons e sobrou para Bahamboula, que chutou todo errado e mesmo assim mandou para o fundo do gol.

Com a desvantagem, o Lyon seguiu no campo de ataque, mas estava desorganizado. Valbuena perdeu uma boa chance, quando Reynet  parou a tentativa do baixinho em confronto mano a mano. A defesa dos Gones não estava em uma tarde feliz. E o Dijon soube aproveitar isso. No fim do jogo, Grenier afastou uma cobrança de escanteio, mas a bola voltou à área e Pierre Lees-Melou mandou de chapa, bem colocado, “na bochecha” da rede, marcando um golaço e decretando o surpreendente 4 a 2.