Balotelli não poderá usar a camisa 45 no Nice; entenda

Restrição da Ligue de Football Professionnel impede que o atacante italiano use seu número favorito pelo Nice

Balotelli não poderá usar a camisa 45 no Nice; entenda
Foto: Marco Luzzani/Getty Images

O oficialização de Mario Balotelli pelo Nice foi um dos destaques da Deadline Day. A equipe francesa contratou o badalado atacante sem custos, em negociação com o Liverpool. O italiano assinou vinculo até junho de 2018. A procura por camisas do jogador causou uma dúvida entre os torcedores: ele usará o característico número 45 na França?

Uma regra da Ligue de Football Professionnel impede isso. O artigo 563 do regulamento da LFP cita todas as proibições e recomendações para os números nas camisas dos clubes das duas primeiras divisões do futebol francês. O elenco de cada equipe não pode ultrapassar 30 nomes, sendo o #30 o último da lista. Caso o clube tenha mais de 30 jogadores profissionais, a liga concede uma exceção. Dante, por exemplo, joga com a 31 no próprio Nice.

Os números 1, 16 e 30 são reservados para os goleiros. Caso o time tenha um quarto goleiro profissional, ele jogará com a 40. Números exagerados, como o 45 usado por Balotelli na Internazionale, Manchester City, Milan e Liverpool, são proibidos pela Ligue de Football Professionnel, entidade que cuida da Ligue 1 e Ligue 2. A padronização utilizada atinge as duas divisões, onde os clubes usam a mesma fonte nos nomes e números, assim como na Premier League.

Confira o trecho do regulamento que cita essa regra: “Cada clube da Ligue 1 e Ligue 2 deve estabelecer a lista de atribuição de números 72 horas antes do início da competição. Esta lista não pode exceder 30 nomes, o número 30 é o último da lista, que pode ser completada e atualizada a cada contratação ou venda no clube. Se um clube possui mais de 30 jogadores profissionais sob contrato, o conselho pode conceder uma exceção.

A camisa 9 está disponível, número que ele usou quando atuou pela Seleção da Itália

Essas restrições numéricas não são novidades no mundo do futebol. A Fifa permite a inscrição de jogadores do #1 ao #23 em competições oficiais de Seleções. Na Libertadores, os jogadores usam até o #30, mesmo que em alguns casos o clube tenha camisas aposentadas, como o Palmeiras, que voltou a utilizar a 12 do goleiro Marcos. A Uefa Champions League permite a inscrição de apenas um jogador por número a cada edição. Anos atrás, Nenê deixou o PSG e Ibrahimovic herdou a camisa 10 (antes ele usava a 18). Isso foi possível apenas na Ligue 1, na UCL, a camisa ficou vaga pela proibição.

É quase certo que Balotelli não use a camisa 45 no Nice, mas há uma brecha na regra que pode dar respaldo ao polêmico atacante. No artigo que fala dos nomes, a LFP afirma que o nome do jogador deve coincidir com o nome que esta lista de inscrição, proibindo apelidos. Mas o volante do Olympque de Marseille, Lassana Diarra, usa apenas “LASS” no uniforme. Isso também não é novidade, na MLS alguns jogadores como Kaká, Felipe, Boniek Garcia e outros, receberam autorização da liga norte-americana para ter apelidos ou nome inicial na camisa.