PSG domina no Parc des Princes, mas leva empate do Arsenal no fim

Time francês tem domínio da partida e empate tem gosto de derrota na primeira rodada da fase de grupos

PSG domina no Parc des Princes, mas leva empate do Arsenal no fim
Foto: Stuart MacFarlane/Getty Images
PSG
1 1
Arsenal
PSG: areóla; aurier (meunier, min. 84), marquinhos, thiago silva, maxwell; verratti, krychowiak (pastore, min. 80), rabiot (thiago motta, min. 74); dí maria, cavani, matuidi. técnico:
Arsenal: ospina; bellerín, mustafi, koscielny, monreal; coquelin (xhaka, min. 71), cazorla; iwobi, özil (elneny, min. 71), chamberlain (giroud, min. 63). técnico: arsène wenger
Placar: 1-0, min. 1, cavani. 1-1, min. 78, sánchez.
ÁRBITRO: viktor kassai (hun). cartões amarelos: verratti (min. 8), coquelin (min. 24), thiago motta (min. 92). cartões vermelhos: verratti (min. 92), giroud (min. 92).
INCIDENCIAS: jogo válido pela primeira rodada da fase de grupos da uefa champions league, realizado no parc des prince, paris.

PSG e Arsenal empataram por 1 a 1 na tarde desta terça-feira (13), no Parc des Prince, em jogo válido pela primeira rodada da fase de grupos da Uefa Champions League. Cavani marcou para os franceses enquanto Sánchez igualou para o Arsenal.

O primeiro tempo da partida foi marcado pelo gol relâmpago de Cavani, aos 40 segundos. Após o tento, o campo de jogo foi dominado pelos parisienses, que tiveram chances de ampliar o marcador mas não conseguiram. Na segunda etapa, o time de Arsène Wenger se lançou mais ao ataque e, a duras penas, conseguiu o empate valioso fora de casa.

Com um ponto cada, os times agora dividem a liderança quadruplicada do grupo com FC Basel e Ludogorets, as outras duas equipes do grupo A. A próxima rodada, para o grupo A, acontece no dia 28 de setembro.

Gol relâmpago dá tranquilidade ao PSG

A partida mal havia começado em Paris e o time da casa já saiu rápido para o ataque após a saída de bola. A zaga do Arsenal acompanhou mal o toque de bola no meio de campo e não conseguiu impedir a inversão de jogada para a direita. Aurier dominou e Cavani apareceu para tocar de cabeça e fazer, aos 40 segundos, o primeiro gol da partida, a favor dos franceses.

Após o gol, o PSG dominou a partida como se esta ainda estivesse 0 a 0. As trocas de passes rápidas e a movimentação de Dí Maria, Rabiot e Cavani parecia ser difícil de marcar para a dupla de volantes do Arsenal, que assistia ao que acontecia em campo.

Aos nove minutos, Dí Maria apareceu pela intermediária e passou de calcanhar para Rabiot, que bateu travado em grande chance de marcar. Quatro minutos depois, Dí Maria quase marcou um gol olímpico mas Ospina, esperto, estava atento para impedir a bola de entrar.

A primeira chance do Arsenal veio apenas aos 14 minutos, quando o garoto Iwobi bateu travado dentro da área. O time inglês subia mais ao ataque quando, aos 21 minutos, Monreal apareceu pela esquerda e cruzou para Chamberlain, que buscou companheiro dentro da grande área mas viu Marquinhos bem posicionado para tirar o perigo de perto da meta de Areola.

Apesar das tentativas, o Arsenal ainda parecia intimidado no campo inimigo. Özil não estava em grande noite e não conseguia ligar as jogadas com Sánchez. Aos 34, o PSG quase chegou à ampliar o marcador. Verratti conseguiu boa enfiada de bola para Cavani. Nacho Monreal cortou muito mal a trajetória da bola e Ospina, driblado pelo uruguaio, viu a bola passar ao lado do gol.

O primeiro tempo ainda teve tempo para guardar mais uma chance para os parisienses. Aos 42 minutos, Cavani recebeu belíssima bola de Dí Maria no centro da área mas, após dominar no peito, perdeu completamente o controle e desperdiçou chance para os mandantes.

Arsenal consegue empate no suor e frustra PSG

O começo do segundo tempo mostrava um Arsenal mais insinuante, que tentava partir para cima após o apático primeiro tempo. Ainda que não houvesse colocado em campo Lucas Pérez, Xhaka ou Giroud, Arsène Wenger parecia querer conquistar pelo menos um pontos em Paris.

Oxlade-Chamberlain tentava jogadas individuais pelos lados do campo mas faltava a finalização para os ingleses. Aos 7 minutos, quem conseguiu chegar foi o PSG. Verratti lançou mais uma grande bola, dessa vez para Dí Maria. O argentino dominou e se enrolou, chegando a reclamar de toque de Monreal, mas foi para o chão em vão, perdendo a chance de concluir.

Um minutos depois da chance de Dí Maria, Özil conseguiu encontrar Coquelin, que bateu forte de fora da grande área, mas a bola sofreu desvio e escapou pela linha de fundo. Cinco minutos à frente, Aurier, lançado na direita, chutou forte, mesmo sem ângulo, mas viu a bola bater na rede pelo lado de fora.

Na altura dos 18 minutos, o técnico Arsène Wenger sacou Chamberlain para promover a entrada de Olivier Giroud, dando presença de área ao time inglês. Apesar da entrada do francês, o PSG melhorou no segundo tempo frente ao Arsenal. Aos 22 minutos, Aurier tabelou com Dí Maria e sairia na cara do gol, mas Ospina chegou travando o marfinense. Dois minutos depois, Rabiot fez ótima jogada, viu Mustafi falhar e Cavani bater forte, para excelente defesa de Ospina, goleiro do Arsenal.

Ospina brilharia ainda dois minutos depois, quando Dí Maria aproveitou falha do próprio goleiro na saída de bola, chapelou Xhaka e chutou, obrigando o colombiano a se esticar para afastar a bola.

Aos trancos e barrancos, o Arsenal conseguiu o que buscava durante todo jogo. Aos 33 minutos, Özil encontrou Iwobi dentro da grande área. O jovem, livre, bateu para a defesa de Áreola, que deu rebote. Na volta, Alexis Sánchez bateu e contou com o desvio para colocar o empate no marcador do Parc des Prince.

Após o empate dos ingleses, o PSG passou a pressionar o Arsenal, que apenas deixava o tempo passar para conquistar importante ponto fora de casa. Aos 35, o colombiano Ospina brilhou novamente. Cavani ganhou de Koscielny na vontade, saiu na cara do gol e tentou o drible em Ospina, que foi inteligente para desarmar o uruguaio.

Com campo aberto, o Arsenal, por pouco, não conseguiu a virada. Sánchez achou Iwobi na esquerda da grande e o nigeriano desperdiçou grande chance, chutando para a defesa de Aréola. Antes da última chance do jogo, Verratti e Giroud, que já tinha cartão amarelo, se desentenderam na lateral do campo e foram prontamente expulsos por Viktor Kassai. No último minuto da partida, Marquinhos voou de cabeça para bola desviada por Cazorla após escanteio de Dí Maria mas, sozinho, não conseguiu arrematar para o gol, mantendo o placar em empate.

Basel apenas empata em casa com o Ludogorets

No outro jogo do grupo A, entre Basel e Ludogorets, realizado na Suiça, o placar se repetiu. 1 a 1, com gols de Cafu, ex-jogador do São Paulo, para o Ludogorets, e Renato Steffen para os mandantes. O gol de Cafú, já aos 45 minutos do primeiro tempo, fez os mandantes se lançarem ao ataque em busca da virada, visto que eram favoritos para a partida desta tarde.

O gol de empate veio apenas aos 35 minutos de jogo e frustrou os visitantes, que se seguraram com os três pontos por bastante tempo mas sucumbiram diante do domínio do Basel, que era insinuante pelos lados do campo com seus jogadores rápidos, principalmente após a saída do grandalhão Marc Janko para a entrada do marfinense Seydou Doumbia.