Pela primeira vez em seu novo estádio, Lyon recebe Saint-Étienne no maior clássico da França

Parc Olympique Lyonnais, inaugurado no inicio deste ano, debutará no clássico, confronto direto visando a parte de cima da tabela

Pela primeira vez em seu novo estádio, Lyon recebe Saint-Étienne no maior clássico da França
Foto: Jean Catuffe/Getty Images
Lyon
Saint-Étienne
Lyon: Anthony Lopes; Yanga-Mbiwa, N'Koulou, Morel; Tousart, Ferri, Tolisso, Sergi Darder, Rybus (Valbuena); Fekir, Cornet.
Saint-Étienne: Ruffier; Lacroix, Selnaes, Dabo; Veretout, Pajot, Monnet-Paquet, Nordin; Tannane, Beric (Hamouma), Roux.
ÁRBITRO: Clement Turpin (FRA). Assistentes: Cyril Gringore e Nicolas Danos. Quarto árbitro: Karim Abed.
INCIDENCIAS: Partida válida pela oitava rodada da Ligue 1, temporada 2016/17. A ser realizada no Parc Olympique Lyonnais.

Um dos jogos mais aguardados do futebol europeu, Lyon e Saint-Étienne se enfrentam neste domingo (2), às 15h45. Os rivais protagonizam o Derby Rhône-Alpes, o maior clássico do futebol francês. O Parc Olympique Lyonnais, nova casa dos Gones, receberá o duelo pela primeira vez. Ambas possuem o mesmo objetivo: chegar próximo ao G-3 e deixar o adversário para trás.

As duas equipes já se enfrentaram 112 vezes. O confronto teve domínio do Saint-Étienne em alguns anos das décadas de 70 e 80, mas o Lyon conseguiu equilibrar os números nos últimos dez anos. Os verts possuem 42 triunfos diante do maior rival. Os Gones levaram a melhor em 38 oportunidades. Aconteceram outros 32 empates. O jogo reúne 17 títulos da primeira divisão francesa.

O Parc Olympique Lyonnais, também conhecido como Stade des Lumières, será palco do Derby Rhône-Alpes pela primeira vez. O estádio feito para a Eurocopa 2016 já recebeu 56,696 torcedores no duelo Lyon x Monaco, em maio deste ano. O recorde de público do clássico é de 48,552, datado de 1980, no Stade de Gerland. O número que dura há 36 anos será derrubado logo mais. O jogo será com torcida única, sem a presença dos visitantes, recomendação da LFP após os atentados de Paris em 2015.

Vindo de duas derrotas, Lyon quer encerrar má fase com vitória no clássico

O Lyon ocupa a décima posição com apenas dez pontos. A equipe já perdeu três partidas na Ligue 1 e sofre com a ausência de seu principal jogador, Alexandre Lacazette. Rafael, Clément Grenier, Gonalons e Christophe Jallet também estão lesionados e estão vetados para a partida. Uma vitória coloca os Gones na quinta colocação.

Relacionados: Lopes, Gorgelin, Diakhaby, Gaspar, Mammana, Morel, Nkoulou, Rybus, Aouar, Darder, Ferri, Tolisso, Tousart, Kemen, Fekir, Ghezzal, Kalulu, Mateta, Perrin e Valbuena.

Corentin Tolisso, atual capitão do Lyon nas ausências de Gonalons e Lacazette, concedeu entrevista coletiva e falou sobre o derby: “Temos de vencer; precisamos dos pontos. Claro que é um clássico, mas ainda há três pontos em disputa, assim como em qualquer outro jogo, e precisamos levá-los. É o jogo mais emocionante na Ligue 1, é um grande evento para nós e para os torcedores.

Um grande orgulho ser o capitão do Lyon no primeiro clássico no Parc OL. Eu estou no clube desde que eu tinha 13 anos e é um sonho de usar a braçadeira de capitão neste jogo; Estou muito feliz. Eu sou o fã número um do Juninho. Acho que ele é o melhor jogador do Lyon desde a criação do clube. Antes dele, outros grandes jogadores também usaram a número 8, por isso eu escolhi a camisa”, disse Tolisso.

O técnico Bruno Génésio também falou sobre a partida: “Eu não me sinto mais pressionado que em outros jogos. No que diz respeito ao confronto deste domingo, nunca se tem escolha em um clássico. E talvez ainda menos desta vez, porque já temos três derrotas no campeonato e precisamos de pontos. Vamos jogar em casa e temos qualidade para fazer isso. Nós devemos crer em nossos pontos fortes e coletivos. Queremos envolver o jogo. Queremos vencer o primeiro derby no Parc OL.

A equipe jogou com uma formação diferente nas últimas três partidas. O 3-5-1-1 foi usado em duas derrotas e uma vitória. Génésio falou sobre: “Foi muito interessante contra Zagreb e este sistema é a que melhor corresponde às qualidades de nossa equipe. E se agora é uma dor de cabeça para fazer uma equipa equilibrada, acho que este sistema será mantido mesmo após o retorno dos machucados.

Saint-Étienne tentará estragar a festa do Lyon em seu novo estádio

O Saint-Étienne perdeu apenas uma partida nesta edição da Ligue 1, foi na primeira rodada contra o Bordeaux. De lá para cá, a equipe mantém uma série de invencibilidade não só no campeonato, mas também na Uefa Europa League. Porém, muitos empates aconteceram e o maior campeão francês está apenas na oitava colocação com 12 pontos.

Christophe Galtier, técnico do Saint-Étienne, analisou o confronto contra o Lyon: “É o primeiro derby em seu novo estádio. Isso é algo que parece ser importante para eles, e tem que ser. Como deve ser para nós? Temos que ir lá para ganhar. Eu não tenho a necessidade de colocar pressão sobre nosso adversário. Eles vêm de duas derrotas, o Sevilla (venceu o Lyon na UCL) não é qualquer equipe.

Galtier terá apenas vários desfalques para o jogo: o lateral Theophile-Catherine, o capitão Loic Perrin, Lemoine, Soderlund, Florentin Pogba, M'Bengue, Polomat e Saivet.

Beric está confirmado na lista de 20 relacionados: Ruffier, Moulin, Lacroix, Malcuit, Karamoko, Cabaton, Nyemeck, Pajot, Clément, Dabo, Corgnet, Veretout, Selnaes, Roux, Tannane, Hamouma, Monnet-Paquet, Beric, Soderlund, Nordin.

É frustrante jogar um clássico sem os nossos torcedores. Esse jogo continua a ser um jogo bem particular. Eu sei que todos eles vão estar em frente de sua TV. Os novos jogadores compreenderam mais facilmente a importância neste jogo. Isso é algo que nos dá força”, disse Galtier.