Com três de Plea, Nice derrota Metz e mantém liderança da Ligue 1

Plea liderou a vitória da equipe alvinegra, deixando Nice com quatro pontos de distância do segundo colocado, Monaco

Com três de Plea, Nice derrota Metz e mantém liderança da Ligue 1
Foto: Divulgação/Nice
Metz
2 4
Nice
Metz: Didillon; Signorino, Falette, Milán, Rivierez; Cohade, Mandjeck (Diallo), M'Guette (Lejeune), Jouffre (Hein), Sarr; Erdinç. Técnico: Philippe Hinschberger.
Nice: Cardinale; Souquet, Dante, Sarr, Ricardo Pereira; Seri, Walter, Cyprien, Belhanda, Eysseric (Bodmer); Plea (Donis). Técnico: Lucien Favre
Placar: 1-0, min. 12, Plea. 1-1, min. 25, Mandjeck. 1-2, min. 38, Plea. 2-2, min. 69, Diallo. 2-3, min. 84, Plea. 2-4, min. 90+4, Cyprien.
ÁRBITRO: Francois Letexier (FRA). Amarelos: Cohade, Mandjeck, Jouffre e Sarr.
INCIDENCIAS: Jogo realizando no estádio Saint-Symphorien, em Metz, válido pela 10ª rodada da Ligue 1

No estádio Saint-Symphorien, em Longeville-lès-Metz, o Nice foi superior e derrotou a equipe do Metz, por 4 a 2, em partida válida pela 10ª rodada da Ligue 1. O clube alvinegro precisou de um hat-trick do atacante Alassane Plea e outro de Wylan Cyprien, no finalzinho do jogo, para sair com a vitória. Os Les Grenats conseguiram marcar duas vezes, com Georges Mandjeck e Mouhamadou Diallo, mas nada que impedisse o resultado adverso.

Com a vitória, o Nice conseguiu prolongar a série de resultados positivos e manter a liderança da Ligue 1, somando 26 pontos. A equipe do Metz acumulou sua quarta derrota consecutiva, estacionando no meio da tabela, ocupando a 11ª colocação e obtendo 13 pontos. 

Na próxima rodada, os Les Aiglons enfrentarão em casa, o Nantes, já neste próximo domingo (30). O Metz entrará em campo nesta próxima quarta-feira (26) para enfrentar o Paris Saint-Germain, pelas oitavas de finais da Coupe de la Ligue.

Mesmo sem Balotelli, Plea resolve e dá no primeiro tempo a vitória ao Nice

O líder da Ligue 1, Nice, não precisou de Mario Balotelli para derrotar a equipe do Metz. Os Les Aiglons dominaram os primeiros 45 minutos e não demoraram para mostrar o por que de estarem na liderança da competição. Logo aos 12 minutos, Jean Seri deixou Alassane Plea na cara do gol com um passe preciso, o atacante dominou e com muita calma só tirou do alcance do goleiro Thomas Didillon.

Após o gol do Nice, o Metz acordou e começou a impor seu jogo. Até que aos 25 minutos, pela direita, o Georges Mandjeck passou por três marcadores alvinegros, tocou para Yann Jouffre, que da meia lua da área chutou firme, o goleiro Yoan Cardinale espalmou para frente e o camaronês Mandjeck estava bem posicionado para empurrar ao gol.

Antes de terminar o primeiro tempo, aos 38 minutos, o árbitro assinalou um pênalti para a equipe do Nice, após Younes Belhanda ser derrubado dentro da área por Jonathan Rivierez O inspirado Alassane Plea assumiu a responsabilidade, bateu no meio do gol, a bola ainda pegou no pé do goleiro do Metz mas não foi o suficiente para evitar o tento, a bola foi entrando devagar e o atacante saiu para comemorar.

Nice toma susto do Metz, mas depois consegue retomar o controle

O segundo tempo do Metz foi muito melhor do que o primeiro. Pressionando a equipe do Nice, os Les Grenats foram em busca de um gol para igualar o marcador. Após muito pressionar, aos 69 minutos, Mouhamadou Diallo resolveu para os donos da casa. O meio-campista senegalês recebeu um lançamento do campo de defesa que o deixou na cara do gol, após a defesa do Nice falhar em tirar a bola de lá, então Diallo dominou, disputou com o zagueiro alvinegro e chutou firme no canto do goleiro Yann Cardinale.

Após o gol, a partida equilibrou e ficou disputada, com ambas equipes tendo chances de marcar, mas ninguém aproveitou. Porém, quando tudo estava encaminhado para um empate em 2 a 2, a estrela de Alassane Plea brilhou outra vez. Aos 84 minutos, Younes Belhanda acertou um belo passe que deixou o inspirado atacante na cara do gol, com muita calma, dominou e tocou por baixo das pernas de Thomas Didillon, fazendo o terceiro do Nice.

Nos acréscimos, deu tempo para marcar mais um. Aos 92 minutos, Remi Walter brigou pela posse de bola e conseguiu dar sequência à jogada. Com a defesa totalmente desarmada, o meio-campista serviu Wylan Cyprien na ponta direita, que dominou e chutou cruzado no canto oposto do goleiro, matando a partida com o 4 a 2.