Com time misto, França empata sem gols com a Costa do Marfim em último jogo do ano

França termina o ano com apenas uma derrota, aquela na final da Eurocopa; Deschamps mandou time misto e empate sem gols ficou de bom tamanho

Com time misto, França empata sem gols com a Costa do Marfim em último jogo do ano
Foto: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
França
0 0
Costa do Marfim
França: Costil; Sidibé (Corchia, min. 69), Varane (Koscielny, intervalo), Rami, Digne; Kanté, Pogba (Sissoko, intervalo), Rabiot; Dembelé (Fekir, intervalo), Payet, Gameiro (Giroud, min. 63).
Costa do Marfim: Gbohouo; Aurier, Koné, Kanon, Adama Traoré; Dié (Angban, min. 86), Kessié, Doukouré (Diomandé, mim. 68), Gradel (Pepé, min. 86), Kodjia (Sio, min. 68); Kalou.
ÁRBITRO: Radu Marian Petrescu (ROM). Cartão Amarelo: Dié (min. 4)
INCIDENCIAS: Amistoso internacional realizado no Stade Bollaert-Delelis, em Lens.

No Stade Bollaert-Delelis, em Lens, a Seleção da França empatou em 0 a 0 com a Costa do Marfim. O jogo realizado nesta terça-feira (15) foi o último compromisso dos Bleus nesta temporada. Com muitas modificações, Deschamps mandou um time ofensivo, mas que esbarrou na falta de entrosamento e erros individuais.

Em números, a temporada 2016 foi boa para a França. Mas na realidade, foi um ano frustrante pelo vice-campeonato da Eurocopa. Foram 17 jogos, 13 vitórias, uma derrota e três empates. O próximo jogo dos franceses será contra Luxemburgo, no dia 25 de março. A Costa do Marfim ainda enfrenta o Zimbábue dia 25 de dezembro, em amistoso. Os marfinenses estreiam na Copa das Nações Africanas contra o Togo, dia 16 de janeiro.

Antes da partida, os presentes no estádio prestaram uma homenagem a Laurent Pokou, um dos grandes jogadores da Seleção da Costa do Marfim, que faleceu no último domingo (13). Ele atuou por Rennes e Nancy.

Equipes ofensivas e boas chances para cada lado

A França começou ditando o ritmo do jogo, mantendo a posse e, consequentemente, criou a primeira boa chance da partida: Payet cobrou escanteio na primeira trave e Rabiot desviou, a cabeçada passou na frente da meta e saiu pela linha de fundo. Pouco depois, Sidibé cruzou fechado e o goleiro encaixou com dificuldade.

Aos 11 minutos, a Costa do Marfim marcou um gol, mas o assistente apontou impedimento. Doukouré chutou de fora da área e a bola explodiu na trave. O experiente Kalou, em impedimento, empurrou para as redes. Do outro lado, após cruzamento de Digne, o goleiro Gbohouo se atrapalhou e quase entrou a bola nos pés de Dembelé. Insistindo pelas pontas, a França assustou com Gameiro. O atacante recebeu de Sidibé dentro da área, tirou do marcador e bateu na rede pelo lado de fora.

Kodjia quase abriu o placar em boa jogada pela esquerda. O camisa 21 pedalou para cima de Rami, puxou para a direita e bateu firme. Costil espalmou e a defesa francesa afastou o perigo. O jogo seguiu lá e cá: Kanté arriscou de fora da área, rasteiro, e o goleiro pegou no centro do gol. A reta final do primeiro tempo seguiu movimentada, mas o placar não foi alterado.

Costil salva a França no último lance

O início do segundo tempo não teve a mesma intensidade da primeira etapa. A França veio modificada após o intervalo. Sissoko, Koscielny e Fekir entraram na equipe, que passou a jogar de maneira mais cadenciada, facilitando para a defesa da Costa do Marfim. Erros de passe limitavam as investidas francesas no campo de ataque. Mas aos 15 minutos, os bleus assustaram: Digne cruzou desequilibrado, Sissoko cabeceou para baixo e a bola passou à direita da meta.

Os visitantes quase abriram o placar em saída errada de Costil. Kodjia foi lançado em profundidade e o goleiro francês cortou de cabeça, como estava muito fora da área, a bola ficou com Kalou, que arrematou por cobertura e por pouco não anotou um golaço. Minutos depois, Sidibé cruzou para Fekir, o atacante errou o domínio, mas se recuperou e encheu o pé, obrigando Gbohouo a fazer boa defesa.

Com as mudanças, os franceses sofreram com a falta de entrosamento. Jogadas entre Payet, Giroud e Fekir não rendiam. Para piorar a situação, Rabiot sentiu uma lesão na coxa direita e deixou o gramado. Thomas Lemar entrou na vaga do volante do PSG. Aos 44 minutos, a Costa do Marfim perdeu grande oportunidade. Depois de rebatida dentro da área, Pépé apareceu livre e chutou ao gol, Costil fez excelente defesa, no reflexo, impedindo o tento.