Com grande atuação de Ruffier, Saint-Étienne segura Marseille em jogo marcado por homenagens

Visitantes criam mais oportunidades e param no goleiro dos verts; ambas seguem no meio da tabela

Com grande atuação de Ruffier, Saint-Étienne segura Marseille em jogo marcado por homenagens
Foto: Divulgação/Uefa
Saint-Étienne
0 0
Olympique de Marseille

No Stade Geoffroy-Guichard, o Saint-Étienne recebeu o Olympique de Marseille em jogo válido pela 15ª rodada da Ligue 1 2016/17, nesta quarta-feira (30). Em duelo entre as duas equipes mais importantes do futebol francês, o jogo terminou empatado em 0 a 0.

Os visitantes até jogaram melhor, mas o resultado foi um empate sem gols. Com isso, o time verde e branco caiu para nona colocação com 22 pontos. Já os marselheses estão em décimo primeiro com 18 pontos. Nice é o líder com 36 pontos.

A próxima partida do Saint-Étienne é contra o Rennes no Roazhon Park. Enquanto que o Olympique de Marseille recebe o Nancy no Stade Velodrome. Os jogos serão realizados no próximo domingo (4/12).

O decacampeão da primeira divisão entrou em campo com o escudo da Chapecoense na camisa. Além disso, o brasão da equipe brasileira também esteve colado no muro do banco de reservas. Também foi respeitado um minuto de silêncio antes da bola rolar.

Querendo melhorar sua situação na tabela os visitantes tiveram uma boa chance aos quatro minutos com Lopez, que arriscou de fora da área e mandou no meio do gol para defesa de Ruffier.

A melhor chance do time da casa foi aos 15 minutos no cruzamento feito por Polomat na área. A bola chegou aos pés de Théophile-Catherine que mandou para o meio e chegou aos pés de Saivet mandar pra fora.

Depois, os marselheses perderam a oportunidade de abrir o marcador aos 31 minutos no belo passe de Thauvin que encontrou Gomis. O atacante recebeu e mandou em cima de Ruffier, que fez outra boa defesa e em seguida Perrin afastou para longe. Novamente o arqueiro do time da casa apareceu ao fazer linda defesa na cabeçada à queima roupa de Thauvin.

No final da primeira etapa Ruffier apareceu mais uma vez e parou mais um arremate de Thauvin, o meia-atacante arriscou rasteiro, mas o goleiro de novo fez boa defesa.

Já na etapa final, quem começou trabalhando foi Yohann Pelé ao defender uma bomba de fora da área de Tannane, o marroquino arriscou forte e obrigou o goleiro a espalmar para o canto esquerdo. Ruffier se destacou mais uma vez aos 17 minutos ao defender o chute de Vainqueur, o volante mandou rasteiro, obrigando mais uma vez o goleiro a fazer grande defesa. No restante da partida, muitas alterações foram feita, mas o placar ficou igual.