Cavani marca 100º gol pelo PSG e homenageia Chapecoense; clubes franceses também se manifestam

Uruguaio tirou a camisa e mostrou mensagem à Chape; Saint-Étienne jogou com o escudo da equipe brasileira no uniforme; Dante atuou com uma faixa de capitão verde

Cavani marca 100º gol pelo PSG e homenageia Chapecoense; clubes franceses também se manifestam
Foto: Franck Fife/AFP/Getty Images

O futebol francês também prestou homenagens às vítimas do acidente aéreo na Colômbia, que abalou o mundo. Nesta quarta-feira (30), aconteceram as partidas que complementaram a 15ª rodada da Ligue 1. Os jogos foram marcados por solidariedade e gestos de carinho para a Chapecoense.

PSG 2 x 0 Angers: Os ultras da equipe levaram bandeiras do Brasil, uma faixa escrita "Força Chape" e gritaram antes do início do jogo "Vamo, Vamo Chape". O PSG mostrou um vídeo da Chapecoense nos telões e respeitou um minuto de silêncio. Cavani anotou um gol de pênalti, tirou a camisa e mostrou a frase: “ACF Fuerza”.

Lucas andou pelo gramado após o jogo com a bandeira do Brasil. A equipe da capital francesa tem uma forte ligação com nosso país, tem vários ídolos brasileiros e vários fãs. A atitude repercute pelo mundo. Esse foi o 100º gol de Cavani pela equipe.

Foto: Divulgação/Marseille

O Saint-Étienne empatou com o Olympique de Marseille por 0 a 0. O decacampeão da primeira divisão entrou em campo com o escudo da Chapecoense na camisa. Além disso, o brasão da equipe brasileira também esteve colado no muro do banco de reservas.

Foto: Reprodução/beINSports

A Ligue de Football Professionnel já havia sinalizado que todas as partidas desta semana na Ligue 1 e Ligue 2 respeitariam um minuto de silêncio antes da bola rolar. O Saint-Étienne atuou com seu tradicional e icônico uniforme verde, mesma cor da Chapecoense.

Foto: Divulgação/Nice

Guingamp 0 x 1 Nice: O brasileiro Dante, capitão do Nice, atuou com uma braçadeira verde. Durante o aquecimento, jogadores do Guingamp vestiram camisas com a frase: “Força, Chape”. Foi respeitado um minuto de silêncio antes de a bola rolar. Todos os atletas usaram uma faixa preta em luto. Nas arquibancadas, faixas de apoio e uma bandeira metade da Bretanha, metade do Brasil.

Foto: Divulgação/Guingamp