Neymar: o filho de 200 milhões de brasileiros

Você pode se magoar com sua decisão, acreditar que foi um erro, mas  você nunca o deixará de apoia-lo em sua escolha

Neymar: o filho de 200 milhões de brasileiros
Foto: Xavier Laine/Getty Images

Neymar Jr veio ao mundo do futebol na Vila Belmiro, com a camisa do Santos, exatamente igual Edson Arantes do Nascimento, que ficou mundialmente conhecido como Pelé, o maior de todos os tempos. A expectativa em torno dele eram das maiores. Muitos diziam que aquele moleque que era atentamente observado desde os 13 anos seria um novo Robinho. Mas Neymar foi além disso.

Apesar de ter tido momentos imaturos na carreira, como qualquer jovem passa, o garoto atuando no Brasil, com a camisa do Santos, foi conquistando a admiração de todo país.

Em 2012, após fazer três gols na goleada do alvinegro praiano sobre o Cruzeiro, em Minas, o garoto foi surpreendido pelos aplausos da torcida adversária. 

''Dá até vontade de chorar com o que a torcida do Cruzeiro fez comigo. Os aplausos... É um dia marcante, agradeço muito. Estou bastante emocionado'', declarou o novo xodó da torcida cruzeirense, na beira do gramado, ainda emocionado.

O garoto foi virando adulto, e cada vez mais cultivando o carinho de todos brasileiros. Mas chegou a hora do menino da Vila ganhar o mundo. Como diz Zezé Di Camargo e Luciano, o filho vira passarinho e quer voar.

E em 2013, então, Neymar desembarcou em Barcelona, lugar marcante para todo jogador brasileiro que sonha em ser o melhor do mundo. Lá no Camp Nou ele teve a chance de atuar com um dos maiores jogadores da história, Lionel Messi.

Paralelamente no Brasil, o carinho e apoio pelo seu sucesso só cresceu, antes rival e agora jogando no velho continente, Neymar ganhou a torcida de Palmeiras, São Paulo e Corinthians, o que juntos representa milhões de torcedores.

Foto: Getty Images/Pedro Vilela
Foto: Getty Images/Pedro Vilela

O garoto de Mogi das Cruzes iniciava em Barcelona a formação de um, senão o melhor, trio de ataque da história do futebol mundial, junto de Messi e Suárez, batizado de MSN.

A Copa do Mundo no Brasil foi definitivamente a adoção de Neymar pelo país inteiro, que o tinha como a grande esperança para o Hexa. Infelizmente uma lesão o tirou da competição, e o fim todos nós já sabemos.

Em Barcelona não parava de empilhar títulos, e sua chance de ser o melhor do mundo parecia ser questão de tempo. No meio do caminho apareceu o PSG.

Para grande parte dos torcedores e especialistas de futebol, o topo do futebol está em atuar no Barcelona ou Real Madrid. Jogar na França não tem nexo. Muitos vão demorar a entender sua decisão, não concordam por nada.

O que motivou Neymar a jogar na França só ele mesmo sabe, se foi desafio, dinheiro ou outro motivo qualquer, mas o certo é que o PSG nesse pacote ganhou de brinde mais 200 milhões de torcedores por tabela, afinal de contas, os pais podem nem sempre concordar com as decisões do filho, mas mais cedo ou mais tarde irão apoia-lo até o fim.

França