Neymar é ovacionado, PSG supera retranca do Amiens e vence na estreia

Craque teve sua apresentação à torcida antes do início do jogo; resultado dá liderança aos Parisienses e lanterna aos Licornes

Neymar é ovacionado, PSG supera retranca do Amiens e vence na estreia
Cavani abriu o marcador em belo passe de Dani Alves (Foto: Xavier Laine / Getty Images)
Paris Saint-Germain
2 0
Amiens
Paris Saint-Germain: Areola; Alves, Thiago Silva (Kimpembe 45'), Marquinhos, Kurzawa; Verratti, Motta (Matuidi 67'), Rabiot; Di María, Cavani (Guedes 86'), Pastore.
Amiens: Gurtner; El Hajjam, Adenon, Gouano, Bodmer, Cissokho; Ndombélé (Charrier 57'), Monconduit, G.Fofana; Manzala (Bourgaud 69'), Koita (Labeau 77').
Placar: 1-0, min. 41, Cavani. 2-0, min. 80, Pastore.
ÁRBITRO: Mikael Lesage. Amarelo: Fofana 69'.
INCIDENCIAS: partida válida pela primeira rodada da Ligue 1, realizado no Parc des Princes, em Paris, França.

De um lado o rico Paris Saint-Germain, que acabou de contratar Neymar na maior transferência da história e, do outro, o Amiens, clube centenário que faz sua estreia na elite do futebol francês. Os dois clubes se enfrentaram, na tarde deste sábado (5), pela primeira rodada da Ligue 1 no Parc des Princes e os donos da casa levaram a melhor ao vencer por 2 a 0, com gols de Cavani Pastore ainda na primeira etapa. Antes do apito inicial, o craque brasileiro foi apresentado à torcida e foi ovacionado pela sua nova casa.

O triunfo na rodada de abertura dá ao PSG a liderença do campeonato. Ainda que tenha os mesmo três pontos do Monaco, a equipe da capital tira a diferença no saldo e começa com o pé direito, embora os outros oito jogos ainda acontecerão. No outro lado da tabela, o Amiens cai para último e espera definição dos outros embates para ter certeza de sua posição real na classificação.

Para a próxima rodada, os Parisienses vão viajar para enfrentar o Guingamp daqui nove dias, enquanto que os Licornes vão jogar em sua casa contra o Angers. 

PSG domina ações, mas encerra primeiro tempo vencendo pelo placar mínimo em gol direto

Apesar de ser o time mais fraco tecnicamente do embate, foi o Amiens quem teve a bola nos primeiros dois minutos, situação logo contornada pelo PSG. Nas funções ofensivas do confronto, o lado direito dos dois campos ofensivos foi o que mais houve movimentações. No lado dos donos da casa, dois chutes vindo de jogadas daquele lado, com Verratti e Cavani, foram proferidos para fora, e, no caso dos visitantes, foi a parte utilizado nos contra-ataques quando ficou sem a bola. 

Quando o relógio marcava 17 minutos, o Paris teve escanteio para cobrar. Di María achou Dani Alves na entrada da área em jogada ensaiada e o brasileiro chutou de primeira, livre de marcação, porém acabou pegando mascado na bola, que desviou em três defensores pelo caminho até chegar na cabeça de Rabiot que tinha o gol aberto para cabecear, contudo o esférico não veio redondo e, no reflexo, o que ele conseguiu foi acertar a trave e mandar para fora. Primeira grande chance no ataque do jogo. 

Neymar foi recebido de maneira calorosa no Parc des Princes (Foto: Aurelien Meunier / Getty Images)
Neymar foi recebido de maneira calorosa no Parc des Princes (Foto: Aurelien Meunier / Getty Images)

Rabiot aparecera novamente no minuto 23, quando a pressão alta dos donos da casa fez efeito contra a saída de bola do Amiens. O francês recebeu passe num quatro contra três e arrematou, mas foi desviado pela marcação. Quando já estava com 34 minutos, Rabiot novamente tentou, agora de fora da área, mas o goleiro fez a defesa difícil. No rebote, o PSG não conseguiu aproveitar a oportunidade. Próximo dos 40, Kurzawa conseguiu cabeçada em cobrança de escanteio, mas passou na frente do gol, indo para fora. 

Em contra-ataque aos 39, Di María chegou cara a cara com o goleiro, tentou tocar para o lado, mas a zaga cortou a tempo de alguém chegar. E, aos 41, Cavani recebeu cruzamento dentro da área, matou já tirando do marcador e bateu, cruzado, de esquerda para abrir o placar no Parc des Princes. 

PSG não diminui ritmo e amplia vantagem para bater Amiens

A etapa final iniciou da mesma forma como a primeira aconteceu: com o PSG em cima e Amiens recuado, esperando por uma oportunidade de contra-atacar. No sexto minuto, Cavani recebeu cruzamento em jogada rápida na esquerda, mas a marcação acabou desviado para escanteio. Dois minutos depois, Di Mária teve nova chance, porém o goleiro dessa vez fez nova defesa para ficar com a bola. 

O argentino passou a gostar mais do jogo e, aos 13 minutos, tabelou bonito com Cavani e, cara a cara com o arqueiro adversário, tentou mandar por cima, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. O Amiens chegou duas vezes em quatro minutos colocando algum perigo no oponente. Primeiro quando Koita arriscou e viu Areola fazer defesa e depois quando cruzamento para a área foi feito, mas Charrier não consegue mandar para o gol, vendo a bola ficar viva na área e a zaga afastar.

Posicionamento tático do Amiens acabou não sendo páreo para um desacostumado PSG (Foto: Thomas Samson / AFP via Getty Images)
Posicionamento tático do Amiens acabou não sendo páreo para um desacostumado PSG (Foto: Thomas Samson / AFP via Getty Images)

Aos 30, Cavani recebeu belo cruzamento rasteiro para a área e conseguiu o desvio, mas Gurtner conseguiu ficar com a redonda. O segundo gol do jogo aconteceu próximo dos 35, em jogada rápida de contra-ataque. Cavani recebeu bola em velocidade, tocou para o lado para que o goleiro saísse da jogada e Pastore só teve o trabalho de empurrar para o fundo do barbante e fazendo o gol que dá a liderança ao Paris.