Apresentado, Mbappé nega que Neymar tenha influenciado sua ida ao PSG

Atacante de 18 anos, que marcou 26 gols pelo Monaco na última temporada, concedeu entrevista coletiva no Parque dos Príncipes

Apresentado, Mbappé nega que Neymar tenha influenciado sua ida ao PSG
Mbappé vestirá o número 29 pelo PSG (Foto: Getty Images)

O bom filho a casa torna. O famoso ditado popular brasileiro pode ser aplicado a Kylian Mbappé, de apenas 18 anos. Afinal, nesta quarta-feira (06), o ex-atacante do Monaco foi apresentado ao Paris Saint-German, clube da cidade onde nasceu, depois de uma novela que promete concretizar o segundo maior negócio da história do futebol - 180 milhões de euros após o fim do empréstimo de um ano ao PSG -.

A contratação de Mbappé já havia sido oficializada na última quinta (30), mas a apresentação só pôde ocorrer hoje por conta da pausa para a Data Fifa. O jovem aterrissou na capital e fez o seu primeiro treino com alguns de seus novos companheiros na última terça (05).

Ao chegar no Parque dos Príncipes, Mbappé foi recebido por uma multidão de torcedores em polvorosa. O atacante parou para dar autógrafos, estendeu uma faixa escrito "Ici c'est Paris" (Isto é Paris) e até reproduziu músicas da torcida. Em seguida, ele foi até o gramado do estádio, posando para fotos com o novo manto, antes de se dirigir à sala de imprensa para dar entrevista coletiva ao lado do presidente Nasser Al-Khelaifi.

O mandatário iniciou expressando a felicidade do clube em contar com a jovem estrela. "É um momento magnífico para o clube, para a liga e para todos os clubes franceses. Ele tem apenas 18 anos, e o mundo todo já o conhece. É um grande talento da França", disse.

Perguntado sobre o motivo de se juntar ao PSG, Mbappé afirmou que voltar à sua cidade natal, Paris, foi um fator chave para a negociação, e revelou que, inicialmente, ficar no Monaco estava em seus planos. "Minha prioridade era ficar [em Mônaco], mas houve um momento em que eu, junto com a minha família, decidi me juntar ao PSG. Sempre fui preparado para todas as situações que pudessem ocorrer na minha carreira e estou preparado para os maus e para bons momentos".

Mbappé também aproveitou para responder uma pergunta sobre Neymar. Ele garantiu que o astro brasileiro não foi o principal motivo para ir ao PSG, mas teceu elogios ao craque. "O PSG foi um projeto que me interessou antes. Já havíamos começado as negociações. A contratação [de Neymar] foi um extra. É incrível poder jogar com um jogador desse tipo. Mas minha escolha não era apenas sobre Neymar".

Nasser Al-Khelaifi e Mbappé concedem entrevista coletiva no Parque dos Príncipes (Foto: Getty Images)
Nasser Al-Khelaifi e Mbappé concedem entrevista coletiva no Parque dos Príncipes (Foto: Getty Images)

O ex-Monaco fez questão de exaltar não só Neymar, como os outros companheiros de PSG. "Eu também sei que chego em um vestiário no qual sou eu que tenho a lista de títulos mais magra. Você precisa ser humilde e começar a aprender. Eu tenho muito a aprender com esses jogadores do PSG", ressaltou.

Prosseguindo a coletiva, Nasser Al-Khelaifi desconversou sobre uma possível uma punição do PSG por supostamente quebrar as regras do Fair-Play Financeiro da Uefa. "Nós fazemos tudo de maneira transparente e não temos nada a esconder. Nós fazemos o trabalho transparente e dentro das regras", frisou.

Por fim, após afirmar que não sentiria a pressão de corresponder ao dinheiro gasto em sua contratação, Mbappé revelou seus objetivos no clube da capital. "Com trabalho duro e humildade, podemos conseguir os nossos objetivos e essa Champions League que tanto nos atrai. Quero fazer ainda melhor do que na temporada passada. Estou animado pelo desejo de ganhar tudo enquanto tento aprender e melhorar aqui em Paris", destacou. 

Mbappé obteve grande destaque pelo Monaco na última temporada, marcando 26 gols e dando 11 assistências em 41 jogos, em campanha coroada com o título do Campeonato Francês e a ida às semifinais da Champions League. Seu desempenho rendeu convocações para a Seleção Francesa, pela qual marcou o seu primeiro gol contra a Holanda, na última quinta-feira (30).