Leonardo Jardim analisa chegadas e saídas do Monaco na janela

Na primeira semana decisiva da temporada, Leonardo Jardim se demonstra tranquilo com o mercado do Mônaco; time do principado enfrenta o Nice no clássico regional

Leonardo Jardim analisa chegadas e saídas do Monaco na janela
Jardim elogiou sua equipe antes de um jogo decisivo (Foto: Divulgação/Monaco)

O Monaco está vivendo uma transformação natural após destaque em nível continental na temporada passada, perdendo a maioria de seus destaques e tendo a responsabilidade de suprir tais ausências mantendo a filosofia de apostar em jovens no mercado. Dias antes do clássico diante do abalado Nice, o técnico Leonardo Jardim opinou sobre os movimentos realizados por seu clube no período de transferências.

"Estou contente com nossas contratações. Sem Mendy, Dirar, Germain e Bakayoko perdemos alguns pontos importantes - mas fico na expectativa pelo sucesso de todos fora do clube. Meu trabalho terá sequência com quem permaneceu", disse.

Com relação ao clássico que acontece neste sábado (9), às 12h de Brasília, na Allianz Riviera, os antecedentes são controversos para ambas equipes. Na temporada anterior, quando estava em sua forma mais brutal durante toda época, o Nice goleou o Monaco por 4 a 0 e confirmou toda força inicial demonstrada rodadas antes. No returno, os comandados de Leonardo Jardim deram o troco quase na mesma moeda: massacrando o time de Lucien Favre por 3 a 0 - na ocasião, os monegascos assumiram a liderança e não saíram da ponta até o final do Campeonato. 

Relembrando sobre o fatídico revés do Monaco diante do Nice no auge do adversário na última Ligue 1, o treinador português que foi indicado para o prêmio de técnico do ano da Fifa, foi bastante cauteloso e disse esperar não cometer os mesmos erros da derrota em questão.

"Naquele jogo, nosso plano estratégico sucumbiu rapidamente pela liberdade que Belhanda encontrou entre Fabinho e Bakayoko. Além da pouca intensidade do meu time no jogo inteiro, fomos castigados em contra-ataques pelo Nice. Em compensação, este jogo serviu como lição importante para desenvolver o melhor futebol do clube sob meu comando", relembrou Jardim.   

"As reposições foram feitas com precisão. Gastando menos do que o obtido e com visão ampla para recrutar jogadores interessantes para nosso estilo, tenho confiança em um desempenho satisfatório para a temporada. Keita chega apenas amanhã para os treinamentos, enquanto Jovetic já trabalha com bola e está nos impressionando", disse Jardim após ser questionado sobre os reforços monegascos.

Foto: Divulgação/Monaco

A proposta de futebol do Monaco têm algumas peculiaridades. Entre elas, a principal, é ter mais eficiência sem obrigações de produzir perigos por si só e com os dotes diretos para oferecer problemas a baliza adversária. Sem Mbappé e Bernardo Silva, a equipe perde bastante nesta filosofia de transições cirúrgicas e de extrema velocidade. Ademais, para substituir os jogadores citados, espera-se que nomes contratados como Rachid Ghezzal, Stevan Jovetic e Keita Baldé consigam executar funções similares às dos jogadores que deram o famigerado salto na carreira em rumo de equipes maiores no velho continente.