Uefa suspende Evra por agressão a torcedor; lateral deixa Olympique de Marseille

Em comum acordo, Patrice Evra deixa clube francês após incidente na Uefa Europa League

Uefa suspende Evra por agressão a torcedor; lateral deixa Olympique de Marseille
Foto: Soccrates Images/Getty Images

A Uefa anunciou na tarde desta sexta-feira (10) a punição ao lateral esquerdo Patrice Evra, válida até junho de 2018, após agressão a um torcedor do Olympique de Marseille, em partida válida pela Europa League, diante do Vitória de Guimarães

Com a punição, o jogador fica impedido de atuar em competições europeias até a referida data, além disso terá de pagar uma multa de €10.000 a instituição. Em consequência disso, o Olympique Marseille, juntamente com o jogador, decidiram pela rescisão do contrato. O Vitória de Guimarães e o Marseille também foram multados em € 5.000 e € 25.000, respectivamente.

Antes do jogo entre Vitória de Guimarães e Olympique de Marseille pela quarta rodada da Uefa Europa League, Evra agrediu um torcedor do time francês com um chute na cabeça, e foi expulso antes mesmo da partida iniciar, já que a agressão aconteceu ainda no aquecimento.

A entidade já havia suspendido o jogador, o primeiro a ser expulso antes do início de uma partida da competição, por uma partida e o mesmo já estava afastado do clube francês, que esperava o veredito final da Uefa. O jogador teve passagens por Monaco, Nice, Manchester United, Juventus, além de servir a Seleção Francesa por muitos anos.

Nota oficial do Olympique de Marseille sobre a rescisão de contrato

"Em acordo mútuo, o Olympique de Marseille e Patrice Evra decidiram pela rescisão do jogador. Seu contrato será encerrado com efeito imediato. Desde janeiro de 2017, Patrice Evra tem sido exemplar no campo e no vestiário. Ele desempenhou um papel importante no renascimento da equipe, a melhoria significativa de seus resultados e no retorno de nossas ambições esportivas.

No dia 2 de novembro, em Guimarães, ele cometeu o irreparável ao responder a provocações indignas de alguns indivíduos, no entanto, nada justifica a atitude tomada por ele, especialmente de um jogador experiente, cuja atitude no chão e fora deve inspirar os mais novos.

Ambas as partes concordaram e decidiram interromper sua colaboração de comum acordo. Este incidente também destacou a atitude inaceitável de um pequeno número de pessoas que proferiram insultos e ameaças verbais de uma violência rara em relação ao jogador e sua família, e depois invadiram o gramado e 
tais comportamentos, expõem o clube às sanções, clube onde o amor por sua equipe e o apoio aos seus jogadores tornam-o a maior torcida da França.

Pretende-se punir aqueles que fazem esse tipo de atitude. Além disso, as reuniões regulares com os representantes das torcidas continuarão e oferecerão uma oportunidade para rever as medidas necessárias para evitar tais excessos."