Em comum acordo, Óscar García deixa comando do Saint-Étienne após cinco meses

Após expressar o desejo de deixar o clube, diretoria decidiu acatar o pedido de demissão do treinador

Em comum acordo, Óscar García deixa comando do Saint-Étienne após cinco meses
Foto: Romain Lafabregue/AFP/Getty Images

Durou pouco mais de cinco meses a primeira experiência de Óscar García no comando do Saint-Étienne. Após não comparecer ao treino da última terça-feira (15), o clube anunciou na tarde dessa quarta-feira (16) a rescisão de contrato do treinador espanhol, em comum acordo com a diretoria e sem a necessidade de indenização por conta do rompimento do contrato, que a princípio era de dois anos.

O ASSE está na sexta colocação da Ligue 1 com 18 pontos em 12 rodadas. Com cinco vitórias, três empates e quatro derrotas e além de García, toda sua comissão técnica foi destituída. 

Aos 44 anos, o treinador nascido em Sabadell, Catalunha, teve uma carreira modesta como jogador, nunca tendo chegado a seleção principal da Espanha, mas com passagens pelo Barcelona, Valencia e Espanyol. Após sua aposentadoria, passou a integrar a comissão técnica da seleção da Catalunha, ao lado de Johan Cruyff e em seguida as categorias de base do Barcelona.

Após o clube blaugrana, treinou o Maccabi Tel Aviv por duas ocasiões e teve passagens pelos ingleses Brighton and Hove Albion e Watford, antes de chegar ao Red Bull Salzburg em 2015. Em junho de 2017, após o não dado por Patrick Vieira, atual treinador do New York City da MLS, García foi contratado pelos Verts com o objetivo de recolocar o clube em competições europeias, com novas ideias e conceitos, após a saída de Christophe Galtier.

Um dos motivos que teria ocasionado seu pedido de demissão seria o relacionamento conturbado com o elenco, métodos questionáveis por alguns jogadores, que associados a eliminação na Copa da Liga Francesa para o Strasbourg nos pênaltis e principalmente a goleada no Le Derby, jogado no Stade Geoffroy-Guichard, casa do ASSEdiante do Lyon pro 5 a 0, teria sido o ponto chave para a demissão do mesmo. 

Comunicado oficial do Saint Étienne sobre a demissão do treinador

"Óscar GarcÍa expressou o desejo de deixar o AS Saint-Étienne e ambas as partes chegaram a um acordo amistoso para interromper seu contrato. As discussões ocorreram em uma atmosfera calma e o acordo não inclui indenização, onde Óscar García não queria ser pago além do último dia de trabalho. Os contratos dos assistentes técnicos, Ruben Martinez, Enrique Sanz e Antonio Puche, também foram encerrados. Julien Sablé, treinador da equipe de juniores e ex-capitão da equipe, se encarregará de treinar o grupo profissional. O clube gostaria de agradecer a Óscar García, Ruben Martinez, Enrique Sanz e Antonio Puche pelo seu profissionalismo."