Marseille marca nos acréscimos e busca empate contra Konyaspor

Com Amavi expulso e com gols já na reta final, times empatam e ainda lutam por segunda vaga para a próxima fase

Marseille marca nos acréscimos e busca empate contra Konyaspor
Foto: Divulgação/OM
Konyaspor
1 1
Olympique Marseille

Olympique de Marseille enfrentou o Konyaspor na Torku Arena, em Selçuklu, Turquia, em partida válida pela quinta rodada do Grupo I da Uefa Europa League 2017/18. Na partida da tarde dessa quinta (23) sem grandes atrações, com apenas cinco chutes a gol em todo o jogo, três para os franceses e dois para os turcos, as equipes ficaram em um amargo empate por 1 a 1, que deixa a segunda vaga do grupo ainda em aberto, visto que o Red Bull Salzburg garantiu classificação como líder do grupo ao vencer o Vitória de Guimarães por 3 a 0.

Na próxima rodada da competição, o Marseille recebe o já classificado RB Salzburg, enquanto o Konyaspor joga diante do Vitória de Guimarães. A situação pela segunda vaga é essa: caso vença ou empate, os franceses ficam com a segunda vaga do grupo, para os turcos, apenas a vitória diante dos portugueses interessa, desde que o Marseille perca, mesma situação para o Vitória de Guimarães, que precisaria vencer por pelo menos cinco gols para se qualificar a próxima fase do torneio. 

O primeiro tempo não foi muito animador, onde o OM fez um início de jogo muito abaixo das expectativas e viram o Konyaspor aproveitar o mando de campo, em busca do primeiro gol. Os franceses melhoraram a partir dos trinta minutos, mas ainda assim, não conseguiam furar o bloqueio dos donos da casa. 

No segundo tempo, a perspectiva não mudou e o nível da partida continuava sendo abaixo do esperado. Aos 34, Amavi cometeu pênalti e foi expulso, na cobrança, Skubic abriu o placar para os donos da casa, que iriam aos sete pontos e deixariam a qualificação bem encaminhada na última rodada.

O Marseille passou a pressionar mais efetivamente e nos acréscimos, Moke marcou contra aos 48 minutos de jogo na etapa final. O empate recompensou o OM por ter acreditado até o final, sobretudo após a expulsão de seu lateral-esquerdo. Em geral, a partida foi de poucas oportunidades, motivada pela forte chuva e principalmente pela falta de aplicação das duas equipes.