Promessa de 16 anos, italiano Pellegri frustra Juventus e fecha com Monaco

Jovem atacante assina contrato de cinco anos com o time do principado

Promessa de 16 anos, italiano Pellegri frustra Juventus e fecha com Monaco
Pellegri tem 16 anos e 1,96m de altura (Foto: Stéphane Senaux/AS Monaco)

Especulado na Juventus, o jovem atacante italiano Pietro Pellegri deixou o Genoa e foi anunciado, neste sábado (27), como reforço do Monaco. O jogador, de apenas 16 anos, assinou contrato por cinco temporadas. Os valores da negociação não foram revelados, mas a imprensa da Itália especula que o clube monegasco investiu cerca de € 25 milhões, incluindo bônus, na contratação do atleta.

A Juventus estava conversando com o Genoa a fim de comprar Pellegri, mas o Monaco atravessou o negócio e fechou com o atacante.

"Estou muito feliz por me juntar ao AS Monaco", comemorou Pellegi, de 1,96m, após ser anunciado pelo time do principado. "Fiquei muito convencido do projeto que permite que jovens como eu progridam e prosperem no futuro. Vou trabalhar duro para me tornar um jogador importante do clube", completou.

Vice-presidente do Monaco, Vadim Vasilyev festejou a contratação da promessa italiana. "Estamos muito satisfeitos em receber Pietro no Monaco, um jogador muito jovem que já tem experiência da Serie A. Ele tem excelentes qualidades, um grande potencial e estamos convencidos de que, com o tempo e muito trabalho aqui, ele se tornará um jogador importante", afirmou o dirigente.

Nascido em Gênova, capital da Ligúria, Pellegri é cria das divisões de base do Genoa. Ele fez sua estreia na Serie A no dia 22 de dezembro de 2016, quando tinha apenas 15 anos e 280 dias. Em maio de 2017, balançou as redes na derrota para a Roma, no Olímpico, e se tornou o jogador mais jovem a deixar sua marca em jogo da liga italiana. 

No Genoa, Pellegri disputou dez jogos e marcou três gols. O atacante também é constantemente convocado para a Seleção Italiana sub-17. No Monaco, ele disputará posição com Falcao García, Stevan Jovetic, Keita BaldéAdama DiakhabyJordi Mboula.