Em caso de título, Argentina igualará Uruguai como maior campeão da Copa América

Duelo de títulos entre Argentina e Uruguai ganhará mais um capitulo neste domingo; Em caso de vitória da Albiceleste, ambas as seleções empatam em 15 copas cada

Em caso de título, Argentina igualará Uruguai como maior campeão da Copa América
Foto: Shaun Botterill/Getty Images

Ser o maior campeão de uma competição é algo de muito prestígio e honra. Ver um de seus rivais à frente neste quesito não é algo agradável, principalmente quando você está há 23 anos sem conquistar um título de expressão no futebol profissional. Neste domingo (26), a Argentina terá a chance de igualar o Uruguai em número de taças da Copa América. O adversário mais uma vez será o Chile.

A final reservou mais um encontro entre Argentina e Chile, agora em outro palco: O MetLife Stadium. Em 2015, os chilenos levaram a melhor nas penalidades. Neste domingo, às 21h, os argentinos terão mais uma chance de levantar o caneco, algo que não acontece desde 1993, justamente quando venceram uma Copa América.

O Uruguai é o país com mais títulos da Copa América, conquistando a competição continental em 15 oportunidades. A Argentina tem 14 títulos do torneio. A soberania desses dois países perdurou até meados dos anos 1990, quando estagnaram e viram o Brasil ganhar algumas vezes.

A competição que reuniu as seleções da América do Sul foi criada com outro nome. Em 1926 surgiu o Campeonato Sul-Americano. O campeão foi o Uruguai, os argentinos ficaram em segundo. O mesmo aconteceu em 1917. Foram 11 edições anuais. Os uruguaios venceram seis títulos, a Argentina venceu três vezes. O Brasil venceu duas edições, ambas sediadas em nosso país.

Entre o final da década de 1920 e a década de 1960, foram realizadas 18 edições do Campeonato Sul-Americano. O domínio desses países permaneceu. A Albiceleste ganhou a copa nove vezes. A Celeste Olímpica levou a melhor em cinco oportunidades.

O saldo após o fim do Campeonato Sul-Americano foi favorável à Argentina. Foram 12 títulos nesse período contra 11 dos uruguaios. Além disso, a AFA foi a primeira entidade a vencer o torneio três vezes seguida: 1945, 1946 e 1947.

Em 1975 a competição foi retomada, agora com o nome “Copa América”. As três primeiras edições foram sem sedes fixas. Mas em 1987 um só país voltou a sediar. O país no caso foi a Argentina e o campeão foi o rival Uruguai. O domínio entre essas duas nações durou até o ano de 1995. De lá para cá, o Brasil ganhou quatro edições, Colômbia e Chile venceram uma. Em 2011, também em terras argentinas, a Celeste venceu a competição e desempatou a briga, erguendo sua 15ª taça.

A Argentina sediou a Copa América, e sua precursora, em nove oportunidades. O Uruguai venceu três destas nove edições. Inclusive as duas últimas. Com sete copas sediadas, os uruguaios nunca viram o selecionado argentino comemorar em suas terras. Sempre que organizou o evento, os uruguaios levantaram o troféu no final.

Seleção Número de títulos Edições

 

15 1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1926, 1935, 1942, 1956, 1959, 1967, 1983, 1987, 1995 e 2011

14 1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945, 1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991 e 1993

Uruguai e Argentina são seleções de muito peso na América do Sul e que sempre são favoritas ao título da Copa América. Contra o Chile, neste domingo, a Albiceleste terá chance de empatar em número de títulos com o rival. Mas não apenas isso, também encerrará um jejum de 23 anos sem um titulo no futebol profissional. Será também a coroação de uma geração com dois ouros olímpicos, com grandes jogadores de renome internacional, mas questionados internamente por seus feitos na seleção.

Após derrotas nas finais da Copa do Mundo de 2014 e da Copa América de 2015, os argentinos terão mais uma chance de quebrar o tabu. Além disso, empatarão em número de títulos com o país rival, em uma disputa que perdura desde 1916 e, para o bem do futebol, não termine tão cedo.