Lesões, reforços e novo comportamento: o que mudou no Boca Jrs após a pausa da Libertadores?

Com saídas e entradas no time principal, time xeneize deverá aparecer ainda mais letal na semifinal da Libertadores

Lesões, reforços e novo comportamento: o que mudou no Boca Jrs após a pausa da Libertadores?
As mudanças no Boca Juniors

Nesses 43 dias de intervalo entre as classificações e os jogos das semifinais da Libertadores, muita coisa aconteceu com os times classificados. Jogadores lesionados, competições sendo iniciadas, o vai e vem do mercado da bola. Nesse intervalo, como se comportou o Boca Juniors?

Após sua última partida pela competição diante do Nacional, onde se classificou nos pênaltis, o Boca iniciou suas mudanças. Com a ausência de Lodeiro que se recuperava de lesão, a equipe trabalhou com seus reservas, mas o tempo de intervalo foi o suficiente para fazer o jogador uruguaio se recuperar. Do lado de Tevez, o jogador é peça chave do time de Guillermo, sendo a dupla responsável por metade dos gols da equipe em 2016.

Além dele, o Boca também ganhou mais um reforço de peso para o ataque. Benedetto  foi inscrito para jogar e deverá estrear com a camisa xeneize na competição diante do Del Valle. Animado com a possibilidade da estreia em jogo pela Libertadores, o jogador mostrou empolgação e exaltou a importância da partida para a equipe. Foi incluso também no time de Guillermo o volante Zuqui. O jogador teve seu nome relacionado para o jogo, mas não está confirmado dentre o time titular da primeira partida, porém, o volante se mostra entusiasmado em defender as cores xeneizes e disse que também deve servir como ligação para o ataque já que, segundo ele, o técnico pediu para que ele seja mais uma opção de ataque do time.

Walter Bou, ex-Gimnasia de La Plata, teve seu nome relacionado para o jogo, mas não deve figurar no time titular inicialmente. Juntamente com eles, foram inscritos na lista da competição Magallán e Vergini. Foram retirados da lista xeneize: Osvaldo, Erbes, Rolín Torrejón e Benegas. Com as mudanças no time, o Boca Juniors deve ganhar ainda mais forças em seu ataque, além de ter mais opções  para seu meio de campo, fortalecendo ainda mais as qualidades de seus principais jogadores: Lodeiro e Tevez.

A dupla sul-americana agora deve contar também com a presença de Benedetto de maneira fixa no ataque, dando ao Tevez a oportunidade de ser mais volátil entre o meio de campo e o ataque. A mobilidade de Apache, além de levar mais perigo para o adversário, poderá também levar mais segurança para seus companheiros de time por conta de sua experiência na competição.

Além de novos companheiros, Tevez também tem de incentivo seu recorde próprio já que está com 5 gols marcados nessa edição, o mesmo número de gols que marcou em toda edição de 2003. Com a inclusão de mais um jogador no ataque, Apache tem a opção de ligar o meio de campo ao ataque de modo mais direto, ou mesmo de fortalecer sua presença na área de modo mais liberal. Quando tiver a opção de voltar para o meio, o jogador terá um apoio maior no ataque, dando assim mais mobilidade ao setor mais perigoso do time de Guillermo.