Presidente da Fifa exalta Messi e afirma que seria injusto argentino não vencer uma Copa do Mundo

Gianni Infantino falou sobre a possibilidade de Messi ficar fora da Copa 2018, mas acredita que o argentino ainda terá chance em 2022

Presidente da Fifa exalta Messi e afirma que seria injusto argentino não vencer uma Copa do Mundo
(Foto: Juan Mabromata/Getty Images)

Já na reta final das eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia em 2018, a Argentina vive um grande drama e corre grande risco de ficar de fora do Mundial. Aproveitando a situação dos argentinos, o presidente da Fifa Gianni Infantino concedeu entrevista para o jornal “La Nación” e falou que seria injusto para Lionel Messi terminar a sua carreira sem vencer uma Copa do Mundo.

Na entrevista concedida pelo presidente nesta segunda-feira (09), precisa merecer para conquistar o Mundial, porém há casos de jogadores históricos que não venceram. Mas para Infantino seria injusto Messi não vencer o torneio mais importante do mundo.

“Seria injusto. Bom, se ganha o Mundial se você merece. Tem que ver quem merece mais em 2018 e em 2022. E é assim, temos muitos grandes jogadores que não ganharam o Mundial, e temos muitos jogadores não tão grandes que ganharam. Essa é a beleza do futebol”, disse o presidente.

Infantino também falou sobre a possibilidade de a Argentina não se classificar para 2018 e ficar fora da Copa do Mundo. Mesmo se isso acontecer, o presidente ainda espera que Messi esteja no Mundial de 2022 no Catar que, mesmo com 35 anos, Infantino acha que ele terá boas condições físicas.

“Pode ser que Messi jogue em 2022. Quando o vemos jogar, parece que ninguém pode tocá-lo. Nunca se machuca, nunca fica doente. E é tão rápido que, ainda que queiram pegá-lo, não conseguem”, destacou o Infantino.

Gianni Infantino rasgou elogios para Messi. O presidente da Fifa ainda acredita que o futebol não é a mesma coisa sem o argentino. E com todos os elogios declarados a Messi, o presidente foi perguntado: qual a diferença entre Messi e Maradona?

“Messi é extraordinário. Os dois marcaram uma época: os anos 80 e 90 foram de Maradona; esses últimos 10 anos, de Messi. Mas claro, Maradona também ganhou uma Copa. Sim, Messi também tem que ganhar uma”, encerrou Infantino.

As eliminatórias terminam amanhã para a Argentina que terá a sua partida decisiva para saber se irá a Copa da Rússia ou não. A Argentina decidirá sua classificação às 20h30, onde enfrentará o Equador no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito.

Argentina