Esperançoso, Almirón vê jogo aberto na volta: "Em casa será diferente"

Treinador do Lanús não pensa em desvantagem para o jogo de La Fortaleza

Esperançoso, Almirón vê jogo aberto na volta: "Em casa será diferente"
Almirón vê vantagem do Grêmio não muito distante (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Após a derrota de 1 a 0 para o Grêmio, o técnico Jorge Almirón tinha todos os motivos para estar de cabeça quente. Uma partida acirrada entre Brasil e Argentina, digna de final de Libertadores e que contou com muita confusão e discussões entre os jogadores tinha tudo para tirar o treinador do sério.

"O Grêmio sabe bem que somos muito fortes na nossa casa, em La Fortaleza. Lá, será diferente. Só precisamos de um gol para deixar o placar igual, e já saímos de situações mais difíceis."

Fazendo uma análise do jogo, Jorge viu seu time com boas chances na primeira etapa e ressaltou a atuação de Marcelo Grohe, que salvou um chute e uma cabeçada.

"No primeiro tempo conseguimos imprimir nosso padrão e ritmo de jogo, e criamos situações de gol. O goleiro do Grêmio esteve muito bem hoje. Na segunda etapa, faltou termos a bola. Enfrentamos um time que sabe propor o jogo. Mas no geral, fizemos um bom trabalho."

Tratando de deixar tudo mais claro quanto à arbitragem, o próprio treinador do Lanús manifestou-se contra o juiz chileno Julio Bascuñan, que arbitrou polemicamente na noite desta quarta-feira (22).

"O cartão amarelo para Braghieri não foi justo, ou não foi justo dentro do critério utilizado por ele nesta noite, pois houveram faltas idênticas que não foram punidas com cartão. Acosta foi parado com pancadas em diversos momentos e não houve aplicação de falta."

A segunda partida da final da Copa Libertadores, entre Grêmio e Lanús será na próxima quarta-feira (29) em Buenos Aires, às 21h45 pelo horário de Brasília.