Holán elogia equipe após vitória na Sul-Americana: "Tiveram valentia, coragem e caráter"

Comandante do Independiente elogia atuação e, ao mesmo tempo, analisa alguns pontos que podem melhorar para a partida da volta

Holán elogia equipe após vitória na Sul-Americana: "Tiveram valentia, coragem e caráter"
Foto: Marcelo Endelli/LatinContent WO

Um dos grandes responsáveis por essa ascensão do Independiente, que derrotou o Flamengo por 2 a 1 na partida de ida na final da Copa Sul-Americana, o treinador Ariel Holán elogiou a atuação de sua equipe, afirmando que ela apresentou lapsos daquilo que ele considera como ideal, além de mostrar muitas qualidades diante de um adversário qualificado.

“A equipe teve valentia, coragem e caráter. Tivemos momentos de um grande futebol apresentado, em que fomos muito superiores em relação aos adversários. Houve um momento da partida que estivemos mais perto do terceiro gol do que a equipe rival do empate.”, disse.

O ex-treinador de hóquei ainda destacou a equipe adversária, afirmando que a equipe tem muitas qualidades. “O gol logo no começo da partida foi totalmente mérito do adversário, que se destaca no jogo aéreo. Quando não tivemos o controle da bola, pareceu que a bola corria mais rápido, essa foi a tônica do jogo. Enfrentamos uma equipe com experiência, que possui muitas ferramentas (para construir o jogo), que tem muitas individualidades qualificadas.”, afirmou.

O Independiente dominou grande parte do primeiro tempo, mas não conseguiu repetir essa performance na etapa complementar, principalmente após a entrada de Vinícius Júnior na equipe adversária, o que preocupa o comandante. “Não era fácil roubar a bola deles, esse foi um dos desafios que a gente enfrentou hoje. Nos últimos 15 minutos da partida sucumbimos em relação a isso e esse é um dos aspectos que devemos corrigir para a próxima partida.”, comentou.

Além disso, ele deu sua declaração de como acredita que o jogo da volta, que ocorrerá na próxima quarta-feira (13), será desenhado. “A partida no Maracanã será diferente, porque o Flamengo joga diferente no estádio. Devemos sustentar nossa forma de jogar durante o maior tempo possível. Estamos com o objetivo de definir o confronto no Rio. O resultado é incerto, mas as finais, geralmente, são marcadas por resultados apertados. Teremos que controlar nossas vontades e inteligência para trazer a Copa para casa.”, finalizou.